Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

11/12/2006
Câncer de tireóide

MITOS E VERDADES SOBRE O CÂNCER DE TIREÓIDE

Examinei meu pescoço e encontrei um nódulo. Estou com câncer

Mito: O auto-exame da tireóide é muito importante para detectar nódulos precocemente.Porém, localizar um nódulo na tireóide não significa que você esteja com câncer. Procure seu médico que irá solicitar exames para verificar a importância do nódulo encontrado. A maioria dos caroços encontrados na tireóide são benignos.

Problemas na tireóide como o hipotireoidismo ou hipertireoidismo
podem ser sintomas do câncer de tireóide


Mito: Todas as pessoas que têm alguma alteração na atividade da tireóide devem consultar um médico e realizar os exames para verificar a causa desta alteração. Nesta avaliação a ultra-sonografia pode detectar um nódulo. Felizmente a maioria dos nódulos da tireóide são benignos.

Melhor ter vários nódulos que um só

Mito: Estudos indicam que o fato de ter um único ou vários nódulos na tireóide não influencia na gravidade da doença. Reforçando: nódulo nem sempre é câncer.

Câncer de tireóide só dá em mulher

Mito: Embora este tipo de tumor seja mais prevalente nas mulheres com mais de 35 anos, os homens também são atingidos pela doença.

Pessoas na minha família tiveram câncer de tireóide, tenho 100% de chance de ter

Mito: Somente um dos tipos de câncer de tireóide é hereditário, o câncer medular de tireóide, que só representa 5% dos casos. Desta maneira, a maioria dos tumores de tireóide não são hereditários, embora alguns estudos indiquem que há uma predisposição genética para desenvolver a doença.

Carência de iodo pode causar nódulos na tireóide

Verdade: Em regiões de carência crônica de iodo é muito freqüente o aparecimento de nódulos na tireóide, porém raramente são tumores malignos. A carência, mesmo que moderada de iodo, favorece o aparecimento de nódulos na tireóide. Vale lembrar que o excesso de iodo também pode causar
outras doenças na glândula tireóide.

O câncer de tireóide tem cura

Verdade: Embora a medicina indica, sempre, o tratamento individualizado e cada paciente responda de uma maneira particular às terapias, o câncer de tireóide é curável em 95% dos casos, desde que diagnosticado precocemente e acompanhado corretamente pelo menos 5 anos depois da cirurgia para retirada da glândula.

Toda pessoa que tem câncer de tireóide tem a glândula retirada

Verdade: Para dar um melhor prognóstico ao paciente, desde que diagnosticado que o tumor é maligno, a maioria dos médicos opta por retirar totalmente a tireóide. O paciente irá tomar medicamentos que farão a reposição dos hormônios tireoidianos e terá vida normal.

Andar muito de avião ou ficar sempre perto de antenas de celulares aumenta o risco de desenvolver câncer de tireóide

Mito: Não há qualquer comprovação científica que radiação de celulares, microondas, aviões, possa afetar ou causar alterações na tireóide. Somente radioatividade em altas concentrações, como o acidente nuclear de Chernobyl ou com o Césio 137 em Goiânia representam riscos para desenvolver um câncer. Após 20 anos do acidente nuclear em Chernobyl, o número de crianças com câncer de tireóide naquela região é assustador, uma em cada 100 apresenta a doença.

O câncer de tireóide é um câncer bom

Mito: Não há câncer bom! Todo tipo de tecido maligno deve ser tratado com todos os recursos terapêuticos disponíveis com o máximo rigor no seguimento e com dupla seriedade tanto por parte do paciente como do médico. Dizer que o risco é baixo não significa que é zero.

Como fazer o auto-exame?

Para fazer o auto-exame você vai precisar de um espelho e um copo de água. Segure o espelho e procure no seu pescoço a região logo abaixo do pomo-de-adão, mais conhecido como gogó. Incline a cabeça para trás e focalize a região com o espelho. Beba um gole de água. Com o ato de engolir a tireóide sobe e desce, observe se existe algum aumento ou saliência na tireóide. Qualquer alteração, consulte seu
endocrinologista.

Mais informações sobre a Tireóide
Instituto da Tireóide - INDATIR
www.indatir.org.br
e-mail: info@indatir.org.br
Tel. (55 11) 3032-3090





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas