Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

05/12/2012
Vai nadar? Tire as lentes de contato!

Veja aqui os perigos de nadar usando suas lentes de contato!


Perigos de nadar usando suas lentes de contato...

Nadar com as lentes pode resultar em infecção, irritação, úlcera de córnea e até mesmo a perda de visão

Segundo notícia publicada no Daily Mail, Jennie Hurst está oficialmente cega de um olho depois de nadar com suas lentes de contato em uma piscina de hotel. A britânica usava lentes de contato com descarte mensal e, segundo o que ela mesma diz, sempre observou as recomendações médicas relativas ao uso das lentes.
No entanto, enquanto estava de férias, ela relaxou e nadou usando suas lentes de contato. Como consequência, contraiu uma ceratite por Acanthamoeba, uma infecção causada por um parasita que vive em todos os tipos de água.

De acordo com o relato de Jennie ao jornal, ela se lembra de que ao nadar, sentiu que um pouco de água havia entrado em suas lentes. Três dias depois, ela percebeu que seu olho esquerdo estava muito sensível à luz, irritado. Então, ao longo do quarto dia após o mergulho, a dor no olho tornou-se muito intensa, o que a fez procurar um pronto-socorro. Seis meses depois, ela já havia passado por quatro cirurgias oculares e ainda estava fazendo tratamento para tentar restaurar parte da visão de seu olho esquerdo.

“O caso ressalta os perigos inerentes da natação com lentes de contato. Medidas simples, como o uso de óculos de proteção durante a natação, podem diminuir muito as chances de se contrair uma infecção que coloque em risco a visão, porém o ideal é que as lentes de contato não entrem em contato com água de piscina ou torneira”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion, CRM-SP 13.454, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

Atenção e cuidado no manejo das lentes de contato
“Nadar com as lentes de contato é uma prática que deve ser evitada sempre que possível para ajudar a prevenir a contaminação dos olhos por bactérias. Nadar com as lentes pode resultar em infecção, irritação, úlcera de córnea e até mesmo a perda de visão, como no caso da paciente britânica”, alerta a oftalmologista Meibal Junqueira CRM-SP 131.404, que também integra o corpo clínico do IMO.
Segundo a médica, o ideal, em termos de uso e prevenção de problemas, é que as lentes de contato não sejam expostas a nenhum tipo de água, incluindo a água da torneira, a água de piscinas, oceanos, lagos, banheiras de hidromassagem e até mesmo a água do chuveiro.
“Isso porque a água é o lar de inúmeros micróbios perigosos. Um dos mais graves é justamente o organismo Acanthamoeba, que pode se anexar às lentes de contato e afetar seriamente a córnea, provocando infecção e inflamação. Esta condição, chamada de ceratite por Acanthamoeba, está associada ao uso das lentes de contato durante o contato com a água e pode causar perda permanente da visão ou exigir um transplante de córnea para cessar a infecção e recuperar a visão perdida”, explica a oftalmologista Meibal Junqueira.
“Caso o paciente esqueça e entre na água usando suas lentes de contato, ao se dar conta do fato, ele deve remover imediatamente as lentes, limpá-las e desinfetá-las o mais breve possível para reduzir o risco de irritação e infecção”, diz a médica.
Para prevenir problemas causados pelo uso das lentes de contato na hora da natação é preciso observar cuidadosamente as recomendações médicas. Meibal Junqueira lista algumas das mais relevantes:
• Um cuidado permanente com o uso das lentes de contato reduz a possibilidade de contaminação;
• É preciso substituir as lentes de contato no tempo determinado para cada modelo e sempre seguir as recomendações do oftalmologista quanto ao seu uso apropriado;
• Lentes de contato rígidas nunca devem ser usadas durante a natação, pois elas são mais propensas a se deslocarem dos olhos;
• Já as lentes de contato gelatinosas são mais propensas a permanecer fixas nos olhos ao nadar, mas como são produtos porosos, podem absorver produtos químicos e bactérias, aumentando o risco de irritação e infecção;
• A água doce e a água das piscinas podem fazer com que lentes macias apertem os olhos, causando desconforto significativo;
• A entrada de água nos olhos, durante a natação, também prejudica a produção das lágrimas naturais que lubrificam os olhos, o que pode agravar doenças oculares crônicas já existentes, como a síndrome dos olhos secos;
• Se for necessário nadar fazendo uso das lentes de contato, o paciente deve optar pelo uso de lentes descartáveis diárias. Elas são a opção menos perigosa, por serem feitas para serem usadas e descartadas após um único uso, eliminando a necessidade de limpeza e desinfecção. Ainda assim, para que esta prática seja segura, é preciso descartar as lentes imediatamente após o contato com a água, lavar os olhos com gotas humectantes ou lágrimas artificiais aprovadas para uso com lentes de contato, e depois substituir as lentes por um novo par de descartáveis diárias, dando um intervalo de no mínimo 1 hora antes de colocar o novo par.
Uso de óculos impermeáveis
“Se o paciente optar por nadar, usando lentes de contato, a melhor maneira de reduzir o risco de irritação ocular e infecção é usar óculos de natação impermeáveis. Além de proteger os olhos dos contaminantes pela água, os óculos de natação reduzem o risco de que as lentes de contato se desloquem nos olhos”, observa a oftalmologista Meibal Junqueira.
“Os óculos de natação com prescrição médica são outra boa opção. Os óculos com prescrição são feitos sob medida para corrigir o erro de refração, como óculos ou lentes de contato comuns,



Serviço:
www.imo.com.br


Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Oftalmologia e Saúde com Dr. Claudio Lottenberg





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas