Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

24/06/2013
Impotência Sexual

Disfunção erétil é a incapacidade persistente em obter e/ou manter uma ereção adequada para a atividade sexual satisfatória. Embora anteriormente chamada de "impotência", disfunção erétil é considerado, atualmente, um termo mais apropriado, devido as conotações negativas que algumas pessoas associam à palavra impotência. Muitos homens terão problemas de ereção ocasionalmente em algum momento de suas vidas mas, para outros, isso acaba por se tornar um problema frequente. Essa condição é bastante disseminada, afetando mais de 100 milhões de homens no mundo todo.

>



Disfunção erétil não é algo do qual um homem deva se envergonhar. Isso não significa que o homem seja infértil ou incapaz de atingir o orgasmo ou de ejacular. Como se sabe, a capacidade de obter uma ereção não está relacionada ao orgasmo ou à ejaculação. Homens com disfunção erétil não precisam mais carregar o peso do mito de que lhes falta virilidade ou potência.

É importante que você não se sinta culpada se seu companheiro sofrer de disfunção erétil. A disfunção erétil é uma condição tratável na maioria dos homens. Além disso, não é uma condição ameaçadora à vida, mesmo quando severa. A disfunção erétil é uma condição que afeta o homem mas, frequentemente, se torna uma preocupação para o casal. Com apoio e informações adequadas você poderá ajudar seu companheiro.

Como ocorre a ereção?

A ereção é o resultado de um processo complexo envolvendo os vasos sanguíneos do corpo e o sistema nervoso. A anatomia do pênis é especificamente adaptada para responder a esse processo.
O pênis é formado por duas estruturas que se iniciam no interior da pelve e caminham paralelamente até alcançarem a extremidade do pênis. Essas estruturas consistem de um tecido semelhante a uma esponja que contém muitos vasos sanguíneos. Geralmente, as paredes desses vasos sanguíneos estão contraídas. Isso impede que o sangue flua em demasia para dentro do pênis, mantendo-o flácido na maior parte do tempo.

Quando o homem é sexualmente estimulado, os vasos sanguíneos do pênis se expandem. Isso possibilita que mais sangue flua rapidamente para dentro do pênis. Ao mesmo tempo, as veias, que geralmente conduzem o sangue para fora do pênis, são comprimidas. Isso restringe a quantidade de sangue que sai do pênis. Com mais sangue entrando e menos sangue saindo, o pênis aumenta de tamanho, resultando numa ereção.



O que causa a disfunção erétil?

Em homens com disfunção erétil, as reações químicas responsáveis pela ereção não acontecem como de costume; assim, os vasos sangüíneos não se relaxam suficientemente e o pênis não pode se encher de sangue.

Acreditava-se, de maneira enganosa, que a disfunção erétil tivesse origem apenas psicológica ou fosse o resultado inevitável do processo de envelhecimento. Apesar de ser verdadeiro que a idade possa ser um fator relacionado à disfunção erétil, esta não é, de modo algum, inevitável no processo de envelhecimento. Em vez disso, sabemos que a maioria dos casos de disfunção erétil está associada a condições físicas.


Os fatores de risco mais comuns para disfunção erétil são:

* Condições clínicas que dificultam o afluxo de sangue para o pênis, tais como pressão arterial elevada, diabetes e endurecimento das artérias.
* Traumas ou lesões de nervos ou doenças que interrompam a conexão entre o sistema nervoso e o pênis, como lesão de medula espinhal, esclerose múltipla, derrame cerebral ou cirurgias na próstata ou nos intestinos.
* Condições psicológicas, como ansiedade e estresse.
* Outras condições clínicas como doenças renais ou hepáticas, depressão ou distúrbios hormonais.
* Medicações que possam desencadear a disfunção erétil como um efeito colateral, incluindo algumas das seguintes classes terapêuticas: diuréticos, medicações para reduzir a pressão arterial ou o colesterol, medicamentos para tratamento do diabetes, antidepressivos, algumas medicações utilizadas para tratamento do câncer, antiinflamatórios não hormonais (AINH) e medicações para tratamento de epilepsia.
* Tabagismo, consumo excessivo de álcool ou de drogas.


Se você quiser saber mais sobre as causas específicas da disfunção erétil, consulte seu médico.



Veja mais sobre Próstata e Urologia
Urologia e Saúde com Dr. Antonio Otero Gil






Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas