Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

23/10/2013
Saiba como identificar possíveis doenças através das unhas!

As unhas quando acometidas tornam-se frágeis , perdem o brilho, e restos de materiais se acumulam sob a borda livre. Ocorre descolamento do leito ungueal e a unha pode ser destruída.



Pode-se pegar a micose em lugares contaminados ou por contato direto com pessoas que a tenham. Os lugares mais prováveis de contágio são: piscinas ou lavatórios de pés, vestiários, banheiros públicos e de hotéis, mato, praia e objetos não devidamente desinfetados de manicures e pedicuros.

Através da cor, espessura, angulação e superfície, a unha pode ser considerada o espelho do corpo, já que é capaz de refletir as atuais condições de saúde do organismo. Segundo a dermatologista Angélica Pimenta, a unha, assim como o cabelo, sofre com qualquer alteração sistêmica do corpo. “Alterações nas unhas devem ser observadas com rigor, pois podem sinalizar desde falta de nutrientes, estresse e micoses até problemas mais sérios, como cirrose hepática, insuficiência renal e colagenoses”, afirma Angélica, ressaltando que “não é à toa que muitos médicos pedem para ver as mãos dos pacientes durante o exame clínico”.

As alterações mais comuns, e menos preocupantes, são as manchas esbranquiçadas e pequenas, resultado de traumas leves provocados, por exemplo, pela retirada em excesso da cutícula. Além disso, linhas finas e verticais (faixas hemorrágicas) decorrentes do rompimento de vasinhos minúsculos também não são motivos de preocupação. Porém, quando as manchas tomam quase toda extensão da unha e não desaparecem, vale a pena consultar um especialista. “A presença desses sinais pode indicar inúmeros problemas de saúde, além de possíveis ameaças ao bom funcionamento do organismo”, explica Angélica. Segundo ela, o uso de determinados medicamentos, como os remédios quimioterápicos e alguns antibióticos usados para tratar infecções bacterianas, podem impulsionar a manifestação de manchinhas nas unhas.

Veja abaixo o que as unhas revelam sobre a saúde e fique atento às mudanças na coloração, forma e textura das suas unhas:

Manchas esbranquiçadas: anemia, carência de zinco e proteínas, dermatites de contato (alergias a esmaltes, sabões, detergentes...), psoríase, micoses, intoxicação por metais pesados, insuficiência renal;

Manchas amarelas ou unhas amareladas: frequentes em fumantes, também indicam uso crônico de antibióticos, ingestão em excesso de betacaroteno (precursor da vitamina A, encontrado em cenoura, beterraba, mamão...), diabetes, micoses e males do fígado;

Arroxeadas: micoses, tumores, uso de remédios coagulantes, males cardíacos, lupus eritematoso;

Esverdeadas ou com inchaços, vermelhidão e dor que se expande ao redor dos dedos: infecções bacterianas e micoses;

Metade branca, metade avermelhada: problemas renais;

Faixas negras: disfunções hormonais, micoses, tumores na matriz ungueal, câncer de pele (melanoma);

Fracas, secas, quebradiças, com tendência à descamação: falta de cálcio, além de zinco e vitaminas A, B e E, nutrientes que constituem a unha. Anemia, hipotireoidismo;

Amarelada, espessa e sem crescimento: distúrbios pulmonares;

Ondulações: geralmente indicam traumas (a espátula de empurrar cutícula é usada com força). Porém, pode se tratar de anemia, doença cardíaca ou pulmonar.


Sintomas da micose de unha

Os exames micológicos podem confirmar o gênero do fungo, identificando a micose desde o início, ajudando a diminuir o tempo de tratamento. Os sintomas podem ser:
* descolamento da unha no seu leito;
* acúmulo de queratina que deixa a unha mais grossa, amarelada ou esbranquiçada;
* escamas esbranquiçadas depositadas debaixo da unha, material de decomposição deixado pelos fungos;
* estrias ou depressões que deformam as unhas.


O médico dermatologista além do exame micológico do local da lesão, para confirmar a presença de fungos em seguida, realiza um exame de cultura para determinar a espécie do fungo causador da micose.

Esses exames afastam a hipótese de outros problemas de unha, que podem ser confundidos com estes sintomas , evitam a automedicação, risco à saúde e gasto de dinheiro desnecessário.

Os medicamentos contra a micose podem ser orais ou de uso tópico, como esmaltes ou loções.

Em muitos casos o tratamento pode ser longo, e o paciente não deve desanimar, porque a cura da micose além de recuperar a aparência, evita que o problema não se torne crônico ou que se alastre para outras regiões do corpo. Nunca devemos esquecer também que as micoses podem ser a porta de entradas para outras infecções ou doenças mais graves.



Como tratar e prevenir a micose

• Fazer a higiene diária dos pés e das mãos;
• Após o banho, secar bem os pés antes de colocar os sapatos. Um secador de cabelos ajuda a eliminar a umidade debaixo das unhas;
• Evitar usar sapatos fechados diariamente ou que aumente a transpiração (especialmente no verão);
• Tênis, somente com meias de algodão;
• Limpar os sapatos por dentro com álcool;
• Não tentar retirar o material esbranquiçado debaixo da unha. Isso pode descolar e enfraquecer ainda mais a unha, fazendo com que os fungos penetrem mais;
• Usar chinelos em praia, piscina e banheiros públicos;
• Se a pessoa mexe muito com água, usar luvas e botas de borracha.





Veja mais sobre SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA E NUTRIÇÃO em nossas colunas de:

1) Cardiologia do Esporte com Dr. Nabil Ghorayeb

2) Em forma com Pilates com Profa. Danielle Rotondo

3) Dicas de Atividade Física, com José Carlos Altieri

4) Corrida, com Emerson Vilela

5) Qualidade de Vida, com Profa. Priscilla de Arruda Camargo

6) Cuide da Saúde com Exercícios, com Prof. Dr. Marco Uchida

7) Ortopedia e Saúde com Dr. Roberto Ranzini

8) Saúde Feminina com Prof. Dr. Mauricio Simões Abrão

9) A Gestante na Sua Melhor Forma, com Profa. Ms. Gizele Monteiro

10) Atividade Física e Musculação com Prof. Amauri Altieri

11) Aparelho Digestivo e Saúde com Dr. Sidney Klajner

12) Alimentos sem Segredos com Rosamaria Da Ré

13) Nutrição com Dra. Rosana Farah

14) Por Dentro dos Alimentos com Dra. Nicole Valente

15) Nutrição e Pediatria com Dr. Mauro Fisberg

16) Endocrinologia e Saúde com Dr. Filippo Pedrinola

17) Fitoterapia com Dra. Vanderli Marchiori





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas