Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

06/11/2013
Autoconhecimento é importante arma contra TPM!




A TPM nem sempre é negativa. “Conheci uma mulher que pintava a casa nesse período, o que era uma forma agradável de dissipar a ansiedade e a tensão que sentia”. Quem conta isso é o ginecologista do Hospital Villa-Lobos, Luiz Alberto Pereira Soares. Apesar de atingir 70% das mulheres, existem aquelas que confundem e não sabem separar o que é TPM do que não é. Por isso, o médico ressalta: a TPM tem de sumir com a menstruação, caso contrário, não se trata de tensão pré-menstrual.

O distúrbio caracteriza-se por uma série de sintomas que se manifestam antes da menstruação. O ginecologista destaca três fatores para explicar a TPM: hereditariedade, fatores externos e endógenos. “A mulher pode não ter TPM se estiver atravessando uma fase boa da vida e a serotonina estiver sendo produzida em quantidade adequada, mas pode apresentar se estiver passando por situações difíceis”, explica. Caso a mulher esteja em uma má fase, o nível de serotonina - que já deve estar baixo - cairá mais ainda na segunda fase do ciclo menstrual, quando for produzido o hormônio que o derruba ainda mais. Além disso, há mulheres mais sensíveis a mudanças (fatores endógenos). “Estas podem não ter TPM ou tê-la de forma mais suave”, enfatiza Soares.

A produção de serotonina é a principal causa das variações de humor. A substância é produzida pelas células nervosas e, na mulher, oscila de acordo com o período do ciclo menstrual. A serotonina atua sobre o humor das pessoas. “Quando seu nível no organismo está alto, ficamos alegres, felizes, bem-humorados. Quando ele cai, ficamos mal-humorados e queremos comer doces para compensar”. Além da serotonina, há também um forte componente hormonal. Segundo o médico, em cada dia do mês, a mulher tem uma concentração de hormônios sexuais diferentes do dia anterior e do dia seguinte. “O impacto que isso provoca no humor feminino também oscila de um dia para o outro. Por isso, os homens dizem que as mulheres são difíceis de entender”, afirma.

Além de tais fatores, a idade também é um importante componente nessa matemática. “A TPM é mais frequente após os 30, 40 anos de idade, dado corroborado pela literatura médica sobre o assunto”, diz o especialista do Hospital Villa-Lobos. Os sintomas são bem variados: irritabilidade, depressão, dor nas mamas, agressividade, dor de cabeça. A mulher também chora fácil sem saber exatamente por que e pode explodir sem motivo. O tratamento para TPM consiste em combater os sintomas. No entanto, se a TPM não melhorar, os especialistas passam para a segunda etapa, com medicamentos mais fortes que vão agir sobre o humor ou sobre os hormônios.
A alimentação pode ajudar no alívio de sintomas. “Alimentos que aumentem a diurese, por exemplo, chuchu, morango, melancia, salsa e agrião, ajudam desde que a mulher esteja empenhada na própria melhora”, explica o médico. A compulsão por doces deve ser controlada com a substituição de um doce por um alimento adocicado que não contenha açúcar.

Além da alimentação, Soares faz algumas recomendações para evitar ou controlar a TPM: anotar diariamente o que está sentindo e os dias da menstruação; praticar exercícios físicos; evitar compromissos importantes nos dias de tensão e não usar a TPM como desculpa. “Ela não é desculpa para nada. Se a mulher tem TPM, precisa de tratamento, porque ninguém é obrigado a aguentar o mau humor”. Além destas dicas, o ginecologista lembra ainda da importância do autoconhecimento no tratamento de um distúrbio que tem viés psicológico. “A mulher precisa aprender a se conhecer e a viver consigo mesma. Assim ela melhora não só sua qualidade de vida como a de todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente com ela”, conclui.


Exercícios e TPM
Inchaço, dores na região abdominal e paciência quase zero são alguns dos sintomas que acometem a maioria das mulheres quando estão perto “daqueles” dias. Durante o período da menstruação, o sexo feminino sofre com as alterações hormonais e a preguiça toma conta, mas se engana quem pensa que ficar na cama e tomar um chá quentinho vai acalmar os ânimos e diminuir os incômodos. A palavra de ordem para esses dias é SE MEXER. A dica é da fisiologista especialista na saúde feminina, Luciana Mankel, da Curves Academia.

Por estar há tanto tempo focada na anatomia e nas necessidades femininas, Luciana aconselha que o corpo esteja sempre em movimento para evitar esse conjunto de sintomas que atormentam as mulheres todos os meses. “A TPM ataca em qualquer idade e seja com sintomas mais ou menos intensos, os exercícios físicos que fornecem os melhores resultados são os aeróbicos, já que nesses casos o nível liberado de endorfina é maior”, diz.

Esse hormônio, famoso por proporcionar sensação de bem estar possui ação calmante e ainda age como um analgésico. Isso porque quando o corpo se mexe o fluxo menstrual diminui, o que pode ajudar significamente nas cólicas. E tudo isso é comprovado. Um estudo feito na Universidade British Columbia, no Canadá, acompanhou um grupo de mulheres que praticaram atividades aeróbicas por seis meses. No final do período foi detectado que elas sofreram menos inchaço, as dores nos seios diminuíram, assim como a irritabilidade, a depressão e as cólicas. “Esse resultado se deve ao aumento da taxa metabólica, que beneficia a circulação sanguínea. Com o sangue fluindo melhor pelas veias, o transporte de oxigênio e nutrientes essenciais também melhora e assim várias outras funções do organismo também se beneficiam”, explica a fisiologista.

Luciana ressalta ainda que as melhoras são gradativas, ou seja, não adianta correr para se mexer um pouco antes da menstruação chegar. Para os sintomas indesejados irem desaparecendo é preciso movimentos contínuos para que a cada ciclo o organismo se torne cada vez mais imune.




Veja mais sobre SAÚDE FEMININA em:
Saúde Feminina com Prof. Dr. Mauricio Simões Abrão





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas