Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

23/01/2014
Saiba identificar a fascite plantar e como relaxar os pés!



Quem sofre de fascite plantar, geralmente, sente fortes dores no pé logo pela manhã, ao dar os primeiros passos. A inflamação é causada pelo estiramento excessivo da fáscia plantar, uma faixa ampla de tecido fibroso localizado ao longo da sola do pé, do calcanhar até o antepé. Outras queixas são queimação e rigidez na curva da parte interna do pé, principalmente após um período de repouso, por ficar muito tempo em pé ou depois de exercícios físicos intensos.

A fisioterapeuta da Pés Sem Dor, Alice Terçariol Correia listou os principais fatores que levam a essa doença. “Há correlação entre a ocorrência de fascite plantar e o excesso de peso sobre o pé, que podem ser atribuídos à obesidade ou gravidez; pés planos ou cavos; pronação excessiva (pisar para dentro); distúrbios de pisada durante a prática esportiva; diferença de comprimento das pernas; no comprimento do passo e ainda o uso de calçados impróprios”, esclarece.

As mulheres estão mais sujeitas a desenvolver a patologia devido ao uso excessivo de sapatos inadequados. Segundo a pesquisa “Os Pés Brasileiros”, realizada em 2012 pela Pés Sem Dor com mais de 26 mil pessoas, 82,7% das mulheres apresentam, às vezes, dor no calcanhar após o uso de sapatos novos. O estudo também mostra que o calcanhar é líder na frequência de dor no pé. Quase 40% dos brasileiros sofrem com dores nesta região.

O diagnóstico da fascite plantar é feito através de ressonância magnética e nos casos mais graves o problema é identificado por meio de ultrassom. A especialista dá algumas dicas para amenizar esse incômodo ou prevenir a piora do quadro: “É importante fazer um teste para identificar como é a pisada do paciente e desenvolver uma palmilha ortopédica personalizada, que irá proporcionar conforto e reduzirá os choques e a pressão durante as atividades diárias. Além disso, realizar alongamentos da fáscia plantar frequentemente”, ressalta a fisioterapeuta.


Aqui estão as lesões nas pernas e pés mais comuns:

Nos Pés:

Fascite Plantar:
Inflamação de estrutura de sustentação da sola dos pés. É a principal causa de dor no calcanhar. Seu tratamento consiste em palmilhas eventuais, modificação do treinamento, antinflamatórios, exercícios de alongamento e aplicações de gelo.

Metatarsalgia: Dor na região anterior da sola dos pés. O tratamento inclui uso eventual de palmilhas, modificação da superfície de treinamento, escolha de tênis adequados.

Fraturas de fadiga: Também chamadas de fraturas de stress. São como as chamadas fadigas de material, ocasionadas por uso repetitivo e sobrecarga de treinamento. O atleta pode apresentar dor insidiosa e persistente, que aos poucos pode se acentuar e impedí-lo mesmo de andar. O tratamento consiste de repouso, afastamento dos treinamentos e até de imobilização.

Tendinite do tibial posterior: Inflamação de um tendão na face lateral interna do calcanhar. Pode-se tratá-la com gelo e anti-inflamatórios.


Nas pernas:

Fraturas de fadiga:
Semelhantes às descritas para os pés.

Síndromes compartimentais: Aumento de pressão em um compartimento muscular da perna, proporcionado por excesso de uso e aumento de volume sanguíneo nesse compartimento. Tratamento pode ir desde o repouso até cirurgia.

Tendinite do tendão calcâneo: Esse tendão foi chamado de tendão de Aquiles at[e recentemente. Os aumentos de milhagem, corrida e os treinamentos em subidas podem desencadeá-la. Tratamento: repouso, antiinflamatórios, fisioterapia, alongamento e, nos casos mais rebeldes, cirurgia.

Canelites: Nome popular para dor de músculos e tendões em face anterior da perna. Tratamento com repouso, gelo e anti-inflamatórios.



Dicas para manter os pés saudáveis e relaxados:

Segundo Rosana Batestusso, diretora do Instituto Brasileiro de Naturologia, os pés possuem pontos reflexos que correspondem a órgãos, glândulas e estruturas do corpo, e existem algumas técnicas complementares para relaxar os pés e evitar problemas futuros.


Reflexologia - É aplicada uma pressão nas áreas reflexas com os dedos das mãos e usando técnicas específicas, provocando mudanças fisiológicas no corpo, na medida em que o próprio potencial de cura do organismo é estimulado. Dessa maneira, os pés podem desempenhar um papel importante para conquistar e manter uma saúde melhor.

“O principal benefício da reflexologia é o relaxamento. Ao reduzir a tensão, também melhora a irrigação sangüínea, faz aflorar um funcionamento nervoso desimpedido, restabelece a harmonia entre todas as funções do corpo e combate o seu estresse.” Explica Rosana Batestusso.

Massagens - Uma ótima maneira de relaxar e manter os pés hidratados é fazer auto massagem com óleo essencial de lavanda, que proporciona o relaxamento. É importante fazer a higienização dos pés antes da aplicação do óleo.

Para manter os pés bem cuidados é essencial evitar o uso de sapatos fechados que deixam a pele dos pés mais grossa, por não permitirem que ocorra a respiração da mesma. Andar descalço não traz prejuízos, mas evite fazer isso em solos quentes ou superfícies que possam trazer riscos, como pedras.


Veja mais sobre Ortopedia e Saúde em:

Ortopedia e Saúde com Dr. Roberto Ranzini





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas