Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

11/04/2014
Como as cores influenciam no dia-a-dia e na saúde?

A cromoterapia é um trabalho terapêutico feito através de luzes coloridas e cientificamente comprovado pela física. A transmissão da energia através das cores atua tanto no plano físico quanto no energético, restabelecendo o equilíbrio e a saúde no ser humano. Cada cor traz diferentes benefícios físicos e psicológicos.



Em roupas ou em ambientes, por exemplo, as cores acabam surtindo algum efeito, porém, segundo especialistas elas só têm efeito terapêutico se aplicadas diretamente sobre a pele. Cada cor se relaciona com um chakra (centros de energia do corpo).

Em paralelo aos avanço tecnológicos da medicina, cresce dia a dia a procura por tratamentos alternativos como a cromoterapia. O que poucos sabem é que uma escolha harmoniosa das cores na decoração de casa e nas suas roupas, podem aumentar seu bem-estar.

A cromoterapia é a ciência que estuda as cores e aplica terapeuticamente suas características. Ela trata e equilibra o organismo, tanto nas desordens físicas, como emocionais. Cada cor do espectro de luz tem uma frequência, que vai desde o vermelho até o violeta. Para a acupunturista e cromoterapeuta Sabrina Gonsalvez, “é um tratamento eficaz, indolor, que pode facilmente ser feito em casa e é indicado para crianças, adultos e idosos.”

De acordo com Sabrina, “pintar as paredes de uma casa, com a ajuda dos conhecimentos da cromoterapia, certamente causará um benefício à saúde dos moradores e pode acelerar o processo de harmonização”. Já o naturólogo e cromoterapeuta Guilherme Peniche afirma que “a escolha da cor de cada ambiente deve ser pensada, na verdade, não somente na estética, mas sim no seu lado funcional. Um quarto de criança em cor quente vai estimulá-la e dificilmente essa criança terá um sono reparador e tranquilo. Já um quarto de casal pode muito bem ter cores quentes”, diz.

Para entender melhor como funciona ao cromoterapia, Guilherme explica como o corpo reage às cores. “As células de nosso corpo, incluindo as células da pele (maior órgão sensorial que possuímos), são fotossensíveis. Eles reagem e captam as vibrações das cores. Por exemplo, o corpo acorda melhor se dormimos com as cortinas abertas, porque a luz da manhã, captada pela pele, manda a informação pelos neurônios. E, ao chegar ao cérebro, ela dispara uma tempestade de neurotransmissores, avisando que é hora de acordar.”

A força da cromoterapia não passou despercebida pela indústria de tintas. Para Angela Chapper, gerente de Marketing da Futura Tintas, de Guarulhos (SP), “sempre fazemos um estudo profundo quando desenvolvemos uma nova tonalidade de tinta, levando em conta as sensações que irá gerar em cada pessoa e em cada ambiente.”


Veja as funções terapêuticas de cada cor e aonde usá-las, em levantamento sobre cromoterapia feito pela Angela Chapper:


As cores frias (violeta, índigo e azul) têm um comprimento de onda longo, ou seja, têm a tendência de relaxar o corpo e diminuir a velocidade do nosso sistema nervoso. Já as cores quentes (vermelho, laranja e amarelo), têm o comprimento de onda mais curto, por isso, tendem a despertar o organismo. O verde e suas tonalidades são neutros e ajudam no equilíbrio. Seu comprimento de onda é médio.

Vermelho e rosa: atua no sistema circulatório. Acelera o fluxo de sangue. É uma cor quente, relacionada com amor, paixão e alegria. É utilizada para aumentar a vitalidade.

Laranja: é uma cor energética que representa alegria e felicidade, dá a sensação de bem estar, aumenta a autoestima e a força de vontade. Aumenta o apetite e ajuda a combater a anemia. É indicada, também, para tratar descontentamentos, depressão e pessimismo.

Amarelo: é uma cor clara e alegre. Auxilia a coragem, a sabedoria e o intelecto. Melhora o raciocínio, o aprendizado, a criatividade e a concentração. Promove a digestão, fortalece nervos e glândulas endócrinas. O amarelo ajuda a limpar as impurezas do sistema linfático e a dá energia para as funções intestinais.

Verde: é uma cor neutra, sedativa e relaxante. Quando a pessoa está estressada, o verde traz equilíbrio emocional. Promove as faculdades intelectuais, estimula o sistema imunológico e o crescimento. É uma excelente cor para hospitais e consultórios médicos, por ser harmonizadora.

Azul: limpa, profunda e relaxante, é a cor da paz e do infinito. Acalma a dor, estimula a criatividade, harmoniza o intelecto e os sentimentos. Auxilia a intuição e favorece a meditação. É aconselhável colocar uma lâmpada azul no quarto de crianças agitadas e inquietas. Para os adultos, ajuda contra a insônia e a ansiedade.

Índigo: a cor atua exclusivamente sobre o sangue e a corrente sanguínea. É usada sobre ferimentos com sangue, em artérias, veias e vasos.

Lilás: promove o alerta e a conscientização. É a cor das energias cósmicas e da inspiração. Harmoniza todos os órgãos do corpo. É um excelente cauterizador e higienizador de feridas internas e externas.



As cores podem ser utilizadas com eficiência por todos como complemento do tratamento dado pelo médico, o acupunturista, o homeopata, o cromoterapeuta, o terapeuta reikiano, e de shiatsu, ou simplesmente, a título preventivo. Damos-lhes aqui os métodos simples e práticos de cromoterapia que podem ser feitos em casa: uso de roupas de cor, alimentação e a visualização de cores. Devemos no lembrar de que a cromoterapia não age contra os sintomas, mas estimula um fluxo de energia curativo potencial.

Quantas pessoas reconhecem a verdadeira função da cor? As modas se sucedem, misturando-se os tons de modo anacrônico. Duas contradições evidentes saltam aos olhos do observador que conhece a cromoterapia. Vejam:

1) As cores vivas e quentes, em voga durante o verão (vermelho - laranja - amarelo), deveriam ser usadas durante o inverno.

2) As cores berrantes que vestem mais frequentemente os extrovertidos deveriam ser justamente a roupa dos melancólicos e dos linfáticos, para harmonizar o seu temperamento.

O uso de roupas como meio de melhorar a saúde física e mental pode não parecer evidente à primeira vista, mas continua a ser um fator importante de equilíbrio. Numerosas comunidades religiosas, por exemplo, usam o branco (símbolo de pureza) ou o negro (símbolo de austeridade e de renúncia das coisas materiais). O vermelho simboliza e estimula a ação (a revolução). Na Índia, o mestre tântrico Bhagwan Shree Rajneesh recomenda o uso de roupas da cor laranja para estimular a energia, o que deu nascimento à piada: "Em laranja, tudo se arranja."

De um modo geral, as cores de nossas roupas agem mais sobre nossas emoções do que sobre nossa saúde física. Isso se deve ao fato de que a cor refratada pelas roupas é de uma intensidade nitidamente inferior à da luz do sol ou à de uma lâmpada de cromoterapia. Vejam:

- Roupa vermelha: utilizável para pequenos períodos de tempo: competições esportivas, esforços para fornecer e para estimular o apetite e a combatividade em todos os planos.

- Roupa amarela: para fortalecer os nervos e o cérebro: prova intelectual ou afetiva.

- Roupa laranja: para "centrar" a consciência no corpo, sentir-se bem otimista, aumentar o tônus sexual.

- Roupa verde ou cinza: para se usar durante os períodos de grandes perturbações emocionais ou mentais. Escolher um verde puro, e evitar, mesmo assim, usar esta cor durante muito tempo.

- Roupa azul ou violeta: para encontrar a calma, a paz e abrir-se aos outros; mas, cuidado: o uso permanente de roupa azul causa cansaço, constipação e indigestão crônica.

- Roupa branca: permite que os outros o vejam tal como você é, como se fosse transparente.



A medicina tradicional chinesa considera a dietética como um dos fatores mais importantes para a manutenção da saúde.

De acordo com essa teoria, os cinco órgãos que são considerados os mais importantes para a regulação das funções orgânicas são:
- o coração,
- o fígado,
- o baço,
- os rins
- os pulmões.

Esses órgãos estão em íntima relação com as cores: vermelho, azul ou verde, negro, branco, amarelo. Supõe-se que cada cor estimula o órgão correspondente; assim, os chineses, que não tinham nenhum conhecimento científico das vitaminas, estabeleceram contudo um sistema dietético que lhes permitia controlar empiricamente a energia dos órgãos pelas cores dos alimentos e pelo seu sabor. Vejam abaixo:


CORÓRGÃOALIMENTOS ACONSELHADOS
Vermelho CoraçãoTomates, pimentões vermelhos, páprica,..
Azul ou VerdeFígadoLegumes verdes, saladas, ervilhas, espinafres,...
BrancoPulmõesRabanete, couve branca, aipo, nabo silvestre,...
AmareloBaçoCenoura, frutas, alimentos com sabor azedo...





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas