Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

19/01/2015
7 coisas que você precisa saber sobre a prevenção e/ou o tratamento de hemorroidas

As hemorroidas são mais comuns em adultos com idades entre 45-65 anos. Entre as mulheres aparecem, particularmente, durante a gravidez e após o parto. Vejam abaixo as 7 coisas para se prevenir:




01) Pare de ler no banheiro:
As hemorroidas são muito comuns, especialmente durante a gravidez e após o parto. Elas são o resultado de um aumento da pressão nos vasos do ânus. “A pressão faz com que os vasos inchem, tornando-se dolorosos, especialmente quando o paciente está sentado. Os especialistas concordam que sentar-se por um longo período de tempo, especialmente no vaso sanitário, pode causar ou agravar hemorroidas”, explica o gastroenterologista Silvio Gabor;



02) Use papel higiênico úmido depois da evacuação:
A melhor maneira de evitar que tecidos já inflamados fiquem mais irritados é limpá-los com um papel higiênico úmido ou, melhor ainda, com lenços umedecidos com hamamélis. “Não use lenços higiênicos que contenham álcool ou fragrâncias, para evitar que a área fique mais irritada. Se o paciente está sentindo um grave desconforto, uma bolsa de gelo ou uma compressa fria realizada na área afetada por 1 ou 2 minutos pode ajudar a reduzir o inchaço”, diz o médico;



03) Faça banhos de assento e se seque:
“Para aliviar o desconforto causado pela hemorroida, o paciente deve fazer dois ou três banhos de assento em água morna por dia, com duração de 5 a 10 minutos. Isso ajuda a manter a área limpa e pode aliviar a dor e a coceira”, afirma Gabor. Depois do banho, segundo dicas da Clínica Mayo, use um tecido suave para secar a área;



04) Quando precisar ir ao banheiro, vá:
Quando o paciente sente a necessidade de evacuar, deve ir ao banheiro imediatamente, defende um artigo da Escola de Medicina de Harvard. “Reter as fezes por muito tempo pode levar ao aumento da pressão sobre os vasos enfraquecidos. É recomendável estabelecer uma rotina para ir ao banheiro, visando estabelecer um hábito intestinal regular”, orienta o médico, que também é gastroenterologista;



05) Aumente o consumo de fibras:
A melhor maneira de prevenir as hemorroidas é evitar a constipação, que pode causar tensão e feridas com a saída de fezes duras. “Para isso é importante beber muito líquido, cerca de 35 ml por quilo de peso por dia, o que dá cerca de 2800 ml para uma pessoa de 80 quilos, divididos em várias tomadas, incluindo um copo de água assim que o paciente se levanta - e aumentar lentamente a quantidade de fibras em sua dieta, adicionando frutas, legumes, feijões, cereais integrais e até mesmo de suplementos de fibras, com a supervisão do nutricionista”, recomenda Silvio Gabor;



06) Mova-se mais, sente-se menos:
Manter-se ativo ajuda a prevenir a constipação e reduz a pressão sobre os vasos, que pode ocorrer após longos períodos de pé ou sentado. “O exercício regular também pode ajudar o paciente a perder o excesso de peso que pode estar contribuindo para suas hemorroidas”, diz o médico;



07) Considere o tratamento cirúrgico:
Alguns dos procedimentos menos invasivos disponíveis incluem a ligadura elástica, que corta o fornecimento de sangue da hemorroida com uma pequena tira de borracha e a fotocoagulação, que utiliza o laser ou a luz infravermelha para encolher as hemorroidas. Se um coágulo de sangue se formou em uma hemorroida externa, o cirurgião pode removê-lo com uma pequena incisão, e proporcionar alívio ao paciente. “Com uma nova técnica, chamada Desarterialização Hemorroidária Transanal guiada por Doppler (THD), a cirurgia é realizada sem corte, não apresenta risco de sangramento e de trombose nem risco de rompimento de músculos, permitindo ao paciente voltar para casa até no mesmo dia, em alguns casos, com poucos riscos de complicações. O paciente deve conversar com seu médico sobre as indicações, vantagens e desvantagens de cada tipo de procedimento”, orienta o cirurgião Silvio Gabor.



Veja mais sobre APARELHO DIGESTIVO em:

Aparelho Digestivo e Saúde com Dr. Sidney Klajner





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas