Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

10/05/2015
Tire as dúvidas sobre a Colonoscopia!

Especialista desvenda os mitos sobre a colonoscopia, exame que ainda assusta os pacientes

Indicado para análise do intestino grosso e partes finais do intestino delgado, o exame de colonoscopia é fundamental para o diagnóstico de tumores, pólipos, úlceras, inflamações, entre outras. Entretanto, segundo o Dr. Ricardo Anuar Dib, médico especialista em Endoscopia Gastrointestinal, Mestre em Gastroenterologia Clínica, que integra o corpo clínico do Alta Excelência Diagnóstica, “é comum ver pacientes com receio em fazer exame, por acreditarem que será dolorido ou incômodo”.



“Este é o principal mito da colonoscopia. Porém durante o exame, o paciente não sente dor alguma, pois está sedado e só acorda após o seu término”, afirma Dr. Dib. O que costuma causar maior desconforto é a preparação que acontece antes do exame, onde o paciente precisa tomar alguns comprimidos laxantes e ingerir uma substância que irá provocar uma diarreia osmótica para limpar o intestino grosso e possibilitar o estudo do cólon.

Segundo relatório divulgado pelo INCA, em 2014 houve em torno de 32.600 novos casos de câncer colorretal. Quando detectado precocemente, ele é tratável. O problema é que ele é assintomático, e pode levar anos para começar a dar os primeiros sinais. “Em muitos casos, quando diagnosticado tardiamente, o câncer já se espalhou para outros órgãos. Grande parte desses tumores começa a partir de pólipos, que são facilmente detectáveis com a colonoscopia”, complementa o médico.

Para esclarecer de vez algumas dúvidas frequentes de quem ainda tem receios quanto ao exame, Dr. Ricardo Dib fala sobre alguns mitos e verdades da colonoscopia:

- Durante a colonoscopia também é possível retirar tumores?
Verdade. Esse é um dos maiores benefícios do exame que poucos conhecem. Durante o exame, quando são encontrados pólipos e/ou tumores é possível fazer a sua retirada e até a cura do paciente. Além deste tipo de procedimento, outros casos de terapêutica endoscópica podem ser realizados durante uma colonoscopia, dentre eles a hemostasia de sangramentos, colocação de próteses, dilatações, etc.


- É preciso tomar anestesia geral para fazer o exame?
Mito. Na verdade, a anestesia geral somente é indicada em casos isolados e graves. Rotineiramente as colonoscopias são realizadas e bem toleradas com graus mínimos de sedação (estado de diminuição da consciência) e analgesia (ausência/diminuição da dor). A sedação poderá ser realizada das seguintes formas: superficial, moderada ou profunda, e estes níveis de sedação variam, dependendo do estado emocional, ansiedade, limiar de dor, para cada tipo de paciente. A decisão de qual tipo de sedação deverá ser administrada caberá ao médico realizador do exame ou do anestesista que estará acompanhando o caso.


- O exame deve ser feito anualmente?
Mito. O exame é formalmente indicado para pessoas com: 50 anos ou mais, ou para quem tenha um familiar de 1° grau com diagnóstico de doença tumoral no intestino; com relato de sangramento intestinal; anormalidades diagnosticadas por outros exames de imagem; esclarecimentos de anemia; rastreamento e acompanhamento de tumores do cólon. Segundo Dr. Ricardo, os médicos também o recomendam quando o paciente apresenta sintomas que podem indicar algum problema intestinal, como diarreias frequentes, dores abdominais, sangue nas fezes, entre outros. O período entre um exame e outro vai depender dos sintomas e dos achados durante o exame.

- O exame pode causar efeito colateral ou desconforto após o seu término?
Verdade. Muito embora durante muito tempo esta informação fosse omitida, nos dias atuais, é fundamental que seja esclarecida. O que eventualmente pode acontecer é o paciente sentir um pouco de sonolência, decorrente da medicação tomada antes do exame. Em alguns casos também é relatado um desconforto na região abdominal, devido aos gases inseridos no intestino para melhorar a visibilidade. Mas os sintomas são passageiros e em poucas horas desaparecem. Segundo Dr. Ricardo, considerando todos os prós e contras trazidos pela colonoscopia, os efeitos são mínimos e não devem ser temidos pelos pacientes. Porém o paciente deverá ser sempre informado que durante os procedimentos terapêuticos e em alguns casos diagnósticos podem ocorrer, perfuração, ruptura de baço ou sangramento, riscos pequenos, mas reais.



Veja mais sobre SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA E NUTRIÇÃO em nossas colunas de:

1) Cardiologia do Esporte com Dr. Nabil Ghorayeb

2) Em forma com Pilates com Profa. Danielle Rotondo

3) Dicas de Atividade Física, com José Carlos Altieri

4) Corrida, com Emerson Vilela

5) Qualidade de Vida, com Profa. Priscilla de Arruda Camargo

6) Cuide da Saúde com Exercícios, com Prof. Dr. Marco Uchida

7) Ortopedia e Saúde com Dr. Roberto Ranzini

8) Saúde Feminina com Prof. Dr. Mauricio Simões Abrão

9) A Gestante na Sua Melhor Forma, com Profa. Ms. Gizele Monteiro

10) Atividade Física e Musculação com Prof. Amauri Altieri

11) Aparelho Digestivo e Saúde com Dr. Sidney Klajner

12) Alimentos sem Segredos com Rosamaria Da Ré

12) Nutrição com Dra. Rosana Farah

13) Por Dentro dos Alimentos com Dra. Nicole Valente

14) Nutrição e Pediatria com Dr. Mauro Fisberg

15) Endocrinologia e Saúde com Dr. Filippo Pedrinola

16) Fitoterapia com Dra. Vanderli Marchiori





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas