Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

23/07/2007
Cigarro e doenças circulatórias

“É fácil de imaginar que o ato de parar de fumar significa não só a diminuição de causas de morte, mas também uma grande melhora na qualidade de vida”

A prática do fumo tornou-se cada vez mais comum na sociedade atual. Não só entre os adultos, mas entre os jovens. Diversas pesquisas apontam que, nos últimos 15 anos, a idade em que meninas e meninos começam a fumar é cada vez mais cedo.

Para se ter uma idéia, os fumantes têm até três vezes mais derrame cerebral do que os não-fumantes. De cada dez pacientes com arteriosclerose periférica, nove são fumantes. Uma doença chamada tromboangeite obliterante ou Artrite de Buerge, que acomete geralmente homens jovens a partir dos vinte anos numa proporção de cinco para um, só ocorre em fumantes.

Mas qual é a razão para o fumo ser tão prejudicial ao sistema circulatório? “O tabaco ataca o endotélio (a camada íntima do vaso), principalmente nas pessoas mais propensas, gerando uma vasoconstrição, evoluindo até a uma lesão vascular, que pode inclusive provocar uma trombose”, explica o Dr. José João Lopes, angiologista e cirurgião vascular.

Cada maço de cigarros consumido aumenta a possibilidade do surgimento de varizes e conseqüentemente a sua gravidade. As veias aparecem em maior número e ficam mais grossas. Até os tratamentos são afetados: a escleroterapia, por exemplo, será mais demorada e menos eficaz.

Quanto mais cigarros fumados, há mais riscos para o sistema circulatório. “É fácil de imaginar que o ato de parar de fumar significa não só a diminuição de causas de morte, mas também uma grande melhora na qualidade de vida”, comenta o Dr. José João Lopes.

Dicas:

Após os 35 anos deve-se realizar os seguintes exames uma vez ao ano:

· Medir a pressão arterial;

· Fazer exame de sangue de glicemia (açúcar no sangue) em jejum;

· Fazer exame de sangue para medir colesterol e triglicérides (gordura no sangue).

Qualquer alteração nesses exames procure seu médico.

Manifestações de ataque cardíaco (infarto):

· Dor forte ou sensação de opressão no lado esquerdo do peito que pode irradiar para o braço esquerdo ou pescoço, sem melhora com repouso;

· Suor frio intenso;

· Sensação de morte iminente.

Estas são as manifestações mais freqüentes do infarto cardíaco. Se alguma pessoa estiver com estes sintomas leve-a imediatamente para um serviço médico de urgência. A vida dela pode depender disso.





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas