Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

30/07/2007
Envelhecimento

Saiba como evitar os problemas ocasionados pelo tempo e conheça atitudes que ajudarão seu corpo a atingir a longevidade

Viver mais. A expectativa de vida humana praticamente dobrou nos século passado. Somada à queda na taxa de fecundidade, o resultado é, em geral, o envelhecimento da população mundial que, segundo dados da ONU, aumentará duas vezes até 2050. No Brasil, o número de idosos passará de 16, 3 milhões em 2005 para 64 milhões em 2050. No entanto, desde que alcançou a longevidade, o homem busca também envelhecer melhor. Mas como?

Os hábitos que cultivamos no presente são determinantes para o envelhecimento ativo. A vida após os 65 anos é conseqüência do que foi feito até os 50.

Tabagismo e etilismo devem ser evitados. O fumo provoca vasoconstrição, formação de placas de gordura, aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial Os danos causados ao sistema cardiovascular são reversíveis. Quem abandona o cigarro entre 35 e 39 anos aumenta a expectativa de vida em cinco anos, segundo estudo da American Heart Association. Porém, o mesmo não ocorre com o sistema respiratório. Quanto à bebida alcoólica, se tomada em excesso, causa lesões ao fígado e ao cérebro.

O sedentarismo também está na lista negra de quem deseja envelhecer com saúde. A prática de exercícios aeróbicos melhora a pressão arterial e reduz o risco de diabetes. A musculação pode reverter alguns danos causados pela idade em pessoas com mais de 50 anos.

Além disso, bom humor, calma e cuidados com a alimentação são fundamentais. Para analisar e receitar alimentos adequados ao ritmo de vida do paciente pode-se contar com a ajuda do nutrologista.

A inflamação microscópica das células e o estresse oxidativo - são processos comuns a todos os indivíduos no decorrer dos anos. A falta e má assimilação de vitaminas e minerais pelo organismo são fatores determinantes para a inflamação, que contribui com o processo e com a velocidade de envelhecimento do organismo. É o ponto de partida comum de várias patologias como o câncer, arteriosclerose, doenças neurodegenerativas como Alzheimer, Parkinson, Esclerose múltipla e Esclerose lateral amiotrófica.

Para combatê-la e, em muitos casos, reverter o quadro da doença, é necessário o uso de suplementação de vitaminas C, A e E e antioxidantes e polifenóis antioxidantes na dose correta, indicada a cada paciente, depois de serem feitos os exames necessários através do sangue.

Outra estratégia para retardar o envelhecimento é a restrição calórica , o mais bem definido mecanismo de retardar o envelhecimento, ou seja comermos por muitos anos uma quantidade ligeiramente menor do que precisamos.Há 2 prováveis explicações para isso : "Redução da produção de substâncias pró inflamatórias pelo osso organismo e/ou diminuição do gasto de energia no processo de quebra, absorção e metabolização do que ingerimos. E esse gasto de energia pode ser prejudicial, pois desgasta as células mais precocemente" afirma o endocrinologista e nutrologista Wilmar Jorge Accursio, presidente a Sociedade Brasileira Antienvelhecimento.





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas