Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

10/12/2007
Cuidados com coração começam pelos dentes

Sorriso bonito conta ponto para a estética e bem-estar do organismo

A preocupação com a saúde bucal não é vista com a mesma importância por todas as pessoas. Algumas consideram como questão de estética e não como cuidado obrigatório para o bem-estar do organismo. Porém, o que poucos sabem é que as doenças periodontais, que afetam os tecidos dos dentes, atingem 20% da população brasileira, segundo a odontóloga do Vita Check-up Center, Daisy Telles. De acordo com ela, entre as mais comuns estão a gengivite e a periodontite responsáveis pela inflamação dos tecidos moles.

- A periodontite é uma doença do periodonto (região que envolve o dente) que pode ser de natureza infecciosa, ou inflamatória. E nesse caso pode apresentar mobilidade e mudança de posição dentária podendo chegar a perda dos dentes. Não causa alteração óssea porque a inflamação atinge apenas a gengiva Já na gengivite, a gengiva superficial é acometida. De 5 a 20% de pessoas com 40 anos apresentam periodontite, tendo a aumentar com a idade. Ambos os processos inflamatórios são causados pela placa bacteriana que se forma sobre a superfície do dente e também sulco da gengiva– explica Daisy.

Porém, de acordo com o cardiologista Antonio Carlos Till, diretor da clínica, os males provocados pela falta de cuidado com a saúde bucal vão além dos dentes.

- A questão da saúde bucal não fica restrita especificamente aos males odontológicos. Temos também uma séria relação entre saúde bucal e doenças cardíacas, pois os pacientes com periodontite correm mais risco de apresentar obstruções nos vasos coronarianos do que aqueles que têm gengivas saudáveis. Por isso o tratamento é muito importante – alerta Till.

Segundo a cardiologista Cláudia Montenegro Madeira, embora as bactérias chamydia pneumoniae e mycoplasma pneumoniae sejam responsáveis pela a aterosclerose coronariana e, por conseqüência, pelo infarto do miocárdio, só agora a ciência está conseguindo estabelecer a relação entre essas bactérias e o processo de degeneração da válvula aórtica com o agravamento da estenose, que é o estreitamento ou a obstrução da válvula cardíaca, principalmente em idosos. Ela explica que a bactéria pneumoniae provoca inflamações e calcificações da válvula aórtica de forma muito semelhantes às ocasionadas em artérias coronarianas, o que fica comprovado através de análises destas válvulas.

- A partir desta comprovação, a hipótese infecciosa gerando estenose aórtica, principalmente em idosos, é de grande valor para a cardiologia porque até hoje a única responsável por este quadro seria a própria idade, sem muito a ser prevenido. A partir desta nova teoria, porém, várias medidas profiláticas podem ser tomadas, sendo uma das mais importantes as relacionadas com uma boa saúde dentária, já que é exatamente na boca que tais bactérias mais se concentram – acrescenta Cláudia Montenegro.

De acordo ainda com o cardiologista Till, quando portadores de sopro cardíaco, prolapso de válvula mitral ou febre reumática os pacientes podem precisar de antibioticoterapia prévia a procedimentos periodontais. Isso porque, explica ele, as bactérias que causam as doenças periodontais podem alcançar a corrente sanguínea, durante o tratamento, e colocar o paciente em risco para endocardite bacteriana, uma inflamação no revestimento e válvulas do coração.

- As doenças periondotais devem ser levadas a sério porque as bactérias causadoras desse mal podem tanto entrar na circulação sangüínea como atingir a própria infecção periodontal e contaminar a mucosa nasal ou a sinusal. E daí causar rinite, sinusite ou aguçar uma pneumonia já existente. Por isso elas são consideradas fatores de risco e devem ser diagnosticadas, tratadas e controladas pelo especialista.

Devido à gravidade da doença, Till incluiu nos check-ups oferecidos aos seus clientes no Vita, junto com os testes relativos ao funcionamento cardíaco e às pesquisas laboratoriais, a avaliação odontológica com foco no check-up dentário.

Serviço:
Vita Check-up Center
R, Gildásio Amado, 55/grupo1107
Edifício Centro da Barra – Rio de Janeiro.
Tel. (021) 2493-8863.

Veja mais sobre o assunto em nossas colunas de Saúde Bucal com Dr. Luiz Felipe Scabar





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas