Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

21/01/2008
Homens e mulheres: diferentes maneiras de lidar com a aparência

Um estudo - TNS Wellbeing Study - realizado entre junho e setembro de 2007, na América Latina, pela empresa britânica TNS, constatou que a aparência física é muito importante para a população da região. E que, embora o índice de satisfação com esse item seja elevado, uma parcela expressiva de pessoas considera a possibilidade de fazer uma cirurgia plástica para melhorar o rosto ou o corpo. O levantamento reuniu mais de 3 mil entrevistas realizadas junto à população de quatro países: Brasil, Argentina, Guatemala e México.

De acordo com a pesquisa, a importância que os latinos dão à aparência física é grande. Numa escala de 1 a 10 esse item obteve a média geral de 7,5. Os brasileiros são os que mais valorizam tal aspecto (8,3), seguidos dos argentinos, guatemaltecos e mexicanos. Apesar de as mulheres da América Latina supervalorizarem a questão (7,7), o percentual de homens que compactua com elas é surpreendente (7,4). Entre a população idosa, a importância também é alta (7,2).

O estudo aponta que a lipoescultura e a lipoaspiração no abdômen (45%) são as cirurgias mais desejadas pelas mulheres, seguidas pela correção no nariz (21%), pelo implante nos seios (12%) e pelo lifting facial (11%). Há diferenças significativas entre os sexos em relação ao local e ao tipo de intervenção que fariam. A proporção de mulheres que mencionaram “lipoaspiração no abdômen” (54%) é muito superior à dos homens (20%). No entanto, o percentual de homens que declararam que operariam o nariz (45%) é três vezes maior que o das mulheres (14%).

Top 3 – Cirurgias plásticas por sexo

Homens / Mulheres

Cirurgia no nariz / Lipoaspiração - lipoescultura no abdômen
Lipoaspiração / lipoescultura no abdômen - Implante nos seios
Lifting facial / Cirurgia no nariz

Fonte: TNS Wellbeing Study - População adulta da América Latina interessada em realizar algum tipo de cirurgia plástica.

Segundo o cirurgião plástico Ruben Penteado, diretor do Centro de Medicina Integrada, os resultados da pesquisa reforçam o que vem sendo observado há algum tempo em sua clínica. “De uma maneira geral, podemos dizer que as mulheres não temem as grandes mudanças estéticas, enquanto as intervenções masculinas mais corriqueiras são aquelas de pequeno porte, como a cirurgia no nariz, a blefaroplastia ou o lifting facial”, diz o médico.

Ruben Penteado destaca também que “a preocupação com o aspecto da pele e dos cabelos, antes encarada como uma preocupação feminina, hoje, também faz parte do universo masculino. No entanto, os homens têm outro perfil, gostam de soluções práticas, eficientes e simples, estas características devem ser levadas em conta no momento de atender a estes pacientes", afirma o cirurgião plástico.

Diferenças entre os sexos

“Quando um homem decide procurar um profissional em cirurgia plástica, ele busca, em primeiro lugar, fazer mudanças discretas, com um aspecto bem natural. Nada de mudanças drásticas ou de alterações que chamem atenção. Uma mulher pode estar disposta a mudar tudo o que puder, da cabeça aos pés, com a intenção de que as mudanças no visual sejam percebidas”, afirma o médico. Até mesmo no atendimento, o homem requer um tratamento diferenciado. “As clínicas, já preparadas para essa nova demanda, encaram a visita masculina como parte da rotina de trabalho, por isto proporcionam um clima de conforto, privacidade e segurança para os novos visitantes”, informa.

Segundo Penteado, o paciente típico de clínicas e consultórios médicos, hoje, é o homem jovem que deseja se livrar das marcas provocadas pela acne na adolescência ou o profissional que busca uma silhueta elegante e um rosto mais jovial, livre de rugas e do aspecto cansado e abatido. O cirurgião plástico considera o mercado de trabalho, competitivo e exigente, como um dos grandes responsáveis por essa mudança de hábitos masculinos. “No entanto, não podemos esquecer de que as mulheres são incentivadoras da vaidade masculina e são formadoras de opinião, exercendo forte influência sobre os atos de maridos, filhos e namorados”, diz o cirurgião. Começar novos relacionamentos também é motivo para que os homens tomem a iniciativa de “repaginar o visual”.

Já para a mulher, nem sempre as razões principais para a realização de uma cirurgia plástica estão relacionadas ao mercado de trabalho. “O desejo de mudança está presente na adolescência, na idade adulta e na maturidade também. A vontade de estar bem com sua própria imagem é o que motiva mulheres de todas as faixas etárias”, diz o médico.

Além da postura diante das mudanças físicas almejadas, existem algumas diferenças no procedimento cirúrgico em homens e mulheres. “Uma lipoescultura feminina, por exemplo, pode ir dos braços ao tornozelo. Isso não ocorre com os homens que dificilmente retiram gordura do bumbum e dos culotes. A cirurgia plástica está no Brasil desde a década de 50 e foi desenvolvida, primariamente, para operar mulheres. A crescente demanda masculina tem obrigado os médicos a buscarem um padrão de beleza para o homem brasileiro”, explica Ruben Penteado.

SERVIÇO:
Centro de Medicina Integrada
Endereço: Rua Tuim, 929 - Moema - São Paulo-SP
Tel: (11) 5535 0830

www.medintegrada.com.br
E-mail: rubenpenteado@terra.com.br

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Cirurgia Plástica com Dr. Alan Landecker





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas