Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

04/10/2008
Guloseimas saudáveis: são possíveis?

Mês das crianças: é tempo de Guloseimas Saudáveis

Para as crianças de todas as idades, inclusive as que têm restrições alimentares


Ter espírito jovem é manter viva a criança que existe dentro de nós. As brincadeiras, as risadas não precisam ir embora só porque as pessoas crescem. E nada melhor do que alimentar a emoção com novas delícias saudáveis.

As guloseimas compradas nas bombonieres à porta da escola, nunca foram esquecidas. Mesmo deliciosas e com uma crescente variedade, é preciso ficar atento aos perigos que existem dentro das coloridas embalagens, como relata a nutricionista da rede Mundo Verde Flávia Morais: “O excesso de guloseimas aumenta o risco da criança se tornar obesa. Uma criança obesa tem mais chance de se tornar um adulto obeso. E adultos obesos têm risco aumentado de diabetes, doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Doenças não transmissíveis que mais matam atualmente.” Segundo o IBGE há 6 milhões de adolescentes obesos no Brasil e pelo Ministério da Saúde, 6,6% das crianças de 0 a 5 anos também sofrem de obesidade.

Esses problemas de saúde surgem porque essas guloseimas não costumam ser nutritivas, mas atraem pelo seu sabor de quero mais. De acordo com a nutricionista: “São fontes de calorias vazias, na maioria das vezes provenientes de açúcares refinados e gorduras trans.” Por isso, o consumo delas deve ser uma exceção a regra na alimentação de crianças, assim como na de adultos. Pois a base da alimentação saudável são cereais integrais, frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos, além de óleos vegetais prensados a frio.

Dessa forma é preciso ficar atento porque as crianças seguem os hábitos alimentares dos pais. Tanto que Flávia explica “O apetite e a predileção por determinados alimentos estão relacionados à cultura alimentar dentro de casa. Se os pais não têm uma dieta saudável e variada, fica muito difícil tentar impor esse tipo de hábito alimentar para os filhos.”

Se os pais conseguem manter este equilíbrio na alimentação e explicar os benefícios de uma alimentação saudável, é possível ceder um pouco. Afinal é difícil privar os filhos desses alimentos, assim como para nós evitá-los por completo.

Foi a partir desta preocupação que algumas empresas alimentícias buscaram a ajuda de nutricionistas para que seus produtos sejam saborosos e ao mesmo tempo nutritivos, evitando assim os dedos engordurados e a consciência pesada depois de consumi-los. Ou seja, hoje é possível substituir os salgadinhos fritos por biscoitos integrais ou petiscos assados, comer um brownie sem lactose e sem glúten ou uma barra de chocolate que não tem leite nem açúcar, mas que possui fibras e antioxidantes naturais.

Além disso, esse mercado em ascensão também é uma alternativa para quem não podia comer esses alimentos por ter intolerância a certos componentes como lactose, glúten... Finalmente agora é possível a uma criança celíaca ( intolerante ao glúten) comer um cookie de maçã ou de chocolate. Menos prejudicial, as guloseimas saudáveis são uma opção, mas seu consumo deve ser moderado.

E para quem tem doenças associadas a alimentos, é possível consumir guloseimas, desde que se restrinja o ingrediente ou nutriente que causa a intolerância ou doença. Confira:

Celíacos: excluir tudo que for fonte de glúten (trigo, aveia, centeio, cevada e malte). Portanto: hambúrguer, pizza, salgadinhos, biscoitos que tenham o glúten estão proibidos.

Diabéticos: deve-se controlar a ingestão de carboidratos e açúcares. Nesse caso: balas, doces, chicletes, sorvetes e fontes de açúcar estão proibidos.

Intolerantes a lactose ou a proteína do leite de vaca: alimentos que sejam preparados com os mesmos devem ser eliminados da dieta, como por exemplo: iogurtes, sorvetes, chocolates, queijos, ...

Com todo cuidado, a Flavia, separou algumas opções saudáveis de guloseimas para você saborear:

- Barra de chocolate de soja – sem lactose e sem glúten

- Brownie de chocolate de soja – sem lactose e sem glúten

- Snacks Integrais – feitos à base de milho são assados, crocantes e ricos em fibras. Há opções sem glúten, pois são feitas à base de soja.

- ChocoSoy Pops – flocos de arroz com cobertura de chocolate de soja

- Paçoca de soja –Zero açúcar

- Bebida fermentada de soja - como iogurte, mas sem lactose ou proteínas do leite.

- Bolinho de Soja Sabor Chocolate com recheio sabor chocolate - fonte de fibras e Ômega 3

- Barra de frutas "e-bar" - uma barra totalmente natural, sem aditivo artificial, feita com frutas e castanhas.

- Cookies integrais - diversos sabores: cebola, maçã e canela, gotas de chocolate,....

- Balas de algas marinhas - balas mastigáveis à base de gelatina de algas marinhas e açúcar orgânico.


Mas como não é recomendável viver só de guloseimas, a nutricionista também dá algumas sugestões naturais para atrair as crianças e também os adultos:

- Frutas, verduras e legumes devem ser oferecidos diariamente para que vire hábito ingeri-los regularmente.

- As frutas devem ficar em lugar visível, de fácil acesso, pois o colorido desperta o apetite e estimula a ingestão.

- Prefira lanches saudáveis como sanduíches de pão integral com pasta de soja e queijo branco, salada de frutas com granola, sucos de frutas, barras de cereal, balas de banana sem adição de açúcar, frutas liofilizadas e crocantes, cookies de cacau e até mesmo um chocolate com pelo menos 40% de cacau.

Serviço:
www.mundoverde.com.br
Alô nutricionista: 0800-222528 (funcionamento das 13 às 18 horas)





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas