Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

10/04/2006
Livre-se das acnes

A acne é uma doença que atinge grande parte das pessoas em algum período de suas vidas. Caracterizada basicamente pelos populares "cravos e espinhas", a acne é muito comum na adolescência pela alta quantidade de hormônios circulantes pelo corpo, o que provoca um aumento na produção de secreção das glândulas sebáceas.

Além disso, ocorre a proliferação de bactérias da pele responsáveis pelo aparecimento de pus em algumas lesões. Costuma atingir a face, colo e dorso. Geralmente, após a adolescência há uma diminuição progressiva do número de lesões, porém existem algumas doenças que causam aumento hormonal e podem desencadear o aparecimento das espinhas. Além disso, há um tipo de acne conhecida como erupção acneiforme que é causada pelo uso de cosméticos, medicações ingeridas ou passadas na pele, que só melhora após a suspensão do uso do produto responsável. Há algumas recomendações muito importantes sobre essa doença:

1. Não manipular as lesões, pois pode infectá-las e deixar cicatrizes profundas e de difícil remoção;

2. Evitar ao máximo a exposição ao sol das áreas com espinhas; apesar de parecer que as lesões secam mais rapidamente com a exposição solar, há formação de cicatrizes definitivas, principalmente nas pessoas de pele morena;

3. Não utilizar medicações sem prescrição médica. O remédio que pode ser ideal para uma pessoa pode ser totalmente ineficaz para outra. Isso ocorre porque há medicações mais adequadas quando há o predomínio de cravos, outras para quando predominam espinhas. Em alguns casos é necessário o uso de antibióticos;

4. Jamais tome comprimidos que são indicados para o tratamento de acne em graus avançados sem orientação médica. Essas medicações não podem ser ingeridas por gestantes, causam ressecamento dos olhos, boca e pele e necessitam que sejam colhidos exames de sangue mensalmente de quem as utilizam, pois podem causar alterações no fígado e aumento do colesterol;

5. Deve-se utilizar diariamente protetor solar na face. Para que tem pele oleosa e com acne, o ideal são os protetores solares em gel ou spray, pois alguns desses produtos em creme ou loção podem até agravar o problema;

6. A acne pode ser a primeira manifestação de algum distúrbio nos órgãos internos, principalmente se há alterações menstruais e/ou aumento da quantidade de pêlos nas mulheres e aparecimento ou persistência de lesões na idade adulta ou na infância;

7. Se as lesões apareceram após a ingestão de remédios ou uso de produtos sobre a pele, avise seu médico que avaliará a necessidade de suspensão ou troca de medicação.

Tratamentos
Na atualidade já existem várias formas de tratar a acne em seus diferentes graus.

Grau leve
Num grau leve, os médicos normalmente recomendam uma medicação de uso tópico nas lesões com acne ou na área inteira da pele infectada. Estas medicações podem ser encontradas em géis, loções, sabonetes ou cremes e pomadas. Os possíveis efeitos colaterais são: irritação da pele, queimando-a ou rachando-a, que frequentemente começam a melhorar quando vai se desfazendo o uso contínuo. Agora, se você tiver efeitos colaterais severos ou prolongados, você deve procurar seu médico.

Grau Avançado
Num grau avançado, o que os dermatologistas chamam de Acne Grau III ou Acne Grau IV, o tratamento mais usado hoje em dia é uma droga chamada Isotretinoína, ou o nome comercial de Roacutan. Este tratamento visa as pessoas com acnes severas ou acnes reincidentes já tratadas com outros meios previamente. É uma droga oral que, geralmente usa-se 1 a 2x/dia com alimento, por 15 a 20 semanas. Este medicamento reduz o tamanho das glândulas sebáceas, de modo que menos “óleo” seja produzido. Consequentemente, o crescimento das bactérias é diminuído. A grande vantagem do medicamento é que após as 15 ou 20 semanas, a acne vai embora completamente. A desvantagem da Isotretinoína é que os efeitos colaterais incluem ressecamento de mucosas (boca, nariz e cavidade vaginal), olhos e pele em geral. Outro efeito, mais grave, é a mal formação fetal em mulheres que engravidarem durante o tratamento. Este é um efeito comprovado, e as pessoas que estiverem ingerindo o medicamento devem assinar termos de conhecimento do risco, cientes que não deverão engravidar no período. Outro efeito colateral, não tão comum é a mudança no perfil lipídico, ou seja, o fígado altera o processamento de gorduras (triglicérides e colesterol). O lado bom disto tudo é que, após o tratamento estes efeitos colaterais somem e o aspecto melhorado da pele será evidente!

Como você pode ver, o seu caso tem solução, seja ele do mais leve ao mais grave, então procure um bom médico e mão à pele!





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas