Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

19/08/2009
Varicocele, causa comum de infertilidade

A infertilidade é definida como a dificuldade ou impossibilidade de um casal que mantém relações sexuais regulares, e depois de um ano, não consegue ter filhos. É um fenômeno universal, que atinge de 10% a 15% dos casais, independentemente das origens culturais ou sociais. “A investigação das causas da infertilidade masculina por um urologista é tão necessária quanto a ida da mulher ao ginecologista. Deve ser realizada por marido e mulher ao mesmo tempo, pois o tratamento da infertilidade, no final das contas, é sempre um tratamento do casal”, afirma o andrologista Rodrigo Lessi Pagani, professor do Curso de Pós-Graduação em Infertilidade Humana do ICS, Instituto de Ciências da Saúde.

É essencial na análise do homem infértil um histórico detalhado e um exame físico completo. Do ponto de vista laboratorial, duas análises seminais são fundamentais, embora os resultados da análise seminal simples não possam determinar anomalias funcionais dos espermatozóides. A avaliação seminal – espermograma – fornece informações importantes sobre a espermatogênese e a permeabilidade do trato reprodutivo.

“A varicocele é causa comum da infertilidade masculina, caracterizada por uma dilatação anormal das veias testiculares, principalmente após esforço físico, causada por uma inversão no sentido do sangue nestas veias. Ao invés de subir, ele desce de volta ao testículo. Esse acúmulo de sangue pode dificultar o retorno venoso e aumentar a temperatura local, o que causa uma piora na qualidade do sêmen, gerando uma diminuição na qualidade e na capacidade de fertilização do óvulo", explica o médico. A doença não provoca distúrbios da potência sexual.

Geralmente congênita, ela aparece na maior parte das vezes na adolescência e costuma ocorrer mais do lado esquerdo do escroto. “O próprio paciente ou seu médico podem notar a dilatação das veias no saco escrotal, através da palpação. Ultra-sonografia, ecografia testicular e cintilografia dos testículos são exames de imagem que auxiliam no diagnóstico”, explica o professor do ICS, Rodrigo Pagani.

O tratamento da varicocele é cirúrgico, quando é realizada a ligadura das veias dilatadas, interrompendo o refluxo de sangue aos testículos. O controle é feito após três, seis e até nove meses depois da cirurgia, respeitando o tempo de produção das ‘novas safras’ de espermatozóides. “Em média, o tratamento causa melhora do sêmen em até 60% dos pacientes e gravidez em até 40% dos casais”, conta o andrologista. A seguir, o especialista esclarece mais dúvidas sobre a varicocele:

- Podemos comparar as varizes das pernas com a varicocele?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - O processo de formação é exatamente o mesmo das varizes que se formam nas pernas. No caso das pernas, a dilatação das veias é provocada pela dificuldade do sangue escoar pelas veias que sobem para o coração. Já em relação à varicocele, o problema é específico da veia gonadal, que drena a veia do testículo do lado esquerdo e desemboca perpendicularmente na veia renal, formando um ângulo que dificulta o fluxo sangüíneo. Do lado direito, as condições anatômicas são diferentes, pois a veia testicular desemboca obliquamente na veia cava, o que facilita a drenagem do sangue.

- A varicocele é prevalente em que faixa etária?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - Em geral, o problema aparece dos 12, 13 anos até os 25, 30 anos, e a tendência é tratar cirurgicamente estes pacientes na pré-puberdade ou no início da puberdade, porque alguns estudos mostram que o acúmulo de sangue nas veias dilatadas ao redor do testículo aumenta a temperatura localmente. E a temperatura alta pode prejudicar o desenvolvimento e a função de produção dos gametas do testículo. A varicocele pode acometer também as crianças. Ao apalpar a região atrás do testículo, a própria criança pode perceber um emaranhado de vasinhos parecido com um novelo de lã e que, em certos casos, pode até ser visível. Isso é sinal de que as veias começaram a se dilatar.

- A varicocele provoca dor?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - Pode doer, mas não é a regra. Em geral, o que mais incomoda é o volume que aparece atrás do testículo e os pacientes se queixam de que aparece um inchaço quando fazem força, pois a pressão dentro da barriga aumenta e fica mais difícil para o sangue subir.

- Como o urologista pode diagnosticar com precisão a varicocele?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - O mais importante é o diagnóstico clínico, embora existam métodos como o ultra-som com Doppler, que permite avaliar o calibre dos vasos e o fluxo de sangue que comportam. No entanto, o tratamento cirúrgico só deve ser proposto para os indivíduos com problemas de fertilidade que têm varicocele detectada no exame físico e não para aqueles com dilatação mínima das veias que aparece somente no exame de imagem. Por isso, quando um indivíduo de 40, 50 anos, que já teve filhos, percebe uma pequena dilatação nas veias testiculares e procura o médico, a conduta é não fazer nada a não ser que haja uma preocupação estética, o que, às vezes, é um exagero.

- Como surge, então, a indicação cirúrgica para o tratamento da varicocele?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - A indicação cirúrgica da varicocele para os indivíduos com problemas de fertilidade é definida basicamente pelo espermograma. Quando o exame físico revela a presença de varicocele num adulto cuja esposa tem dificuldade para engravidar, a cirurgia consegue melhorar a qualidade dos espermatozóides produzidos em 40%, 50% dos casos, o que não é pouco, e pode promover a gravidez em condições naturais.

- Como é realizada a cirurgia?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - A cirurgia indicada é na verdade uma microcirurgia. É segura e não há o que limite sua indicação com o objetivo maior de melhorar a produção dos espermatozóides.

- Após a cirurgia podem ocorrer recidivas?

Dr. Rodrigo Lessi Pagani - Sim, mas são muito infreqüentes, algo em torno de 5% a 8% dos casos. A escolha da técnica adequada e a cirurgia bem executada minimizam a possibilidade de complicações e de recidivas.

O Instituto de Ciências em Saúde está fazendo o recrutamento de casais que apresentam problemas de infertilidade para serem atendidos pelos professores e alunos dos cursos de especialização e extensão em reprodução humana assistida da instituição. O ICS fará uma adaptação dos custos do tratamento, de acordo com a classificação sócio-econômica de cada casal. Para obter mais informações sobre os benefícios oferecidos é preciso telefonar para (11) 5052 1409 e falar com Nany.

SERVIÇO:
Curso de Pós-Graduação em Infertilidade Humana do ICS.
ICS - Instituto de Ciências em Saúde
Inscrições a partir de setembro de 2009.
Avenida Indianópolis, 171, Moema.
São Paulo.

Tel: (11) 5052 1409.
http://www.ics.med.br
http://forumicsdefertilidade.blogspot.com
atendimento@ics.med.br

Matérias que você vai gostar de ler mais:

1) Disfunção erétil

2) Infertilidade conjugal

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Urologia e Saúde com Dr. Antonio Otero Gil





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas