Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

23/12/2009
Remédios para emagrecer

É muito freqüente o uso de medicação para suprimir o apetite em nosso meio. São os chamados inibidores ou moderadores de apetite.A primeira medicação utilizada com essa finalidade foi o hormônio da glândula tireóide em 1893, e foi usado até depois da Segunda Guerra Mundial.

Surgiram depois desse período outras drogas que não puderam ser empregadas devido aos efeitos colaterais muito indesejáveis.Na busca de se descobrir o remédio ideal para diminuir a fome e perder peso, novas substâncias surgiram.

A grande maioria das drogas usada como inibidora do apetite tem efeito em outros órgãos do corpo. Grande parte desses medicamentos tem efeito estimulante no sistema nervoso central, age no aparelho circulatório, provocando aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial. O uso de medicações inibidoras do apetite é eficaz na perda de peso.

Os medicamentos utilizados com finalidade de inibir o apetite devem Ter sua indicação correta, não podem ser usados indiscriminadamente por pessoas que desejam perder aqueles quilinhos indesejáveis. Como qualquer outro medicamento, deve ser avaliada sua necessidade.

As principais indicações para a utilização de medicamentos inibidores de apetite são para os casos de: obesidade associada a outras doenças e causando grande risco a pessoa; hábitos alimentares muito difíceis de se controlar sem medicação e, quando a pessoa demonstra grande incapacidade de utilizar dietas com calorias reduzidas suficientemente para produzir perda de peso. Mesmo havendo indicação, é preciso saber se a pessoa pode fazer uso desse tipo de droga. A droga básica mais empregada como anorexígeno é a anfetamina, que atua em ema região de hipotálamo onde existe o centro da fome. É a droga anorexígena mais potente e com muitos efeitos colaterais indesejáveis. Os efeitos colaterais variam de pessoa para pessoa. Em alguns indivíduos podem ser muito pequenos e suportáveis. Em outros podem provocar agitação psicomotora e até quadros mais graves de psicose.

A anfetamina é uma droga perigosa porque pode produzir dependência física. A anfetamina não é mais comercializada em nosso país.

Em nosso meio uma das drogas anorexígenas mais habituais é o dietilpropiona, com muitos nomes comerciais. Muitas farmácias de manipulação trabalham com o produto. A ação é do tipo anfetamina e provoca muitos efeitos colaterais. Pode apresentar taquicardia , boca seca, constipação intestinal e até diminuição da libido. A dose desse medicamento varia diariamente de 40mg a 150mg. Existem outras drogas com seus efeitos colaterais próprios. È muito importante que as pessoas obesas que desejam perder peso saibam que esses remédios têm indicações precisas e não devem ser empregados indiscriminadamente.

O apelo da indústria alimentícia é muito grande, estimulando o consumo de alimentos prontos com sabores quase sempre ótimos. Contudo, nem sempre indicados para se manter uma dieta balanceada. No supermercado existe uma estratégia para vender esses produtos: desde propaganda até a colocação dos mesmos em pontos estratégicos, aparecendo expostos nas prateleiras, várias vezes, e na frente de produtos básicos, com o intuito de estimular a compra dos mesmos.

É conveniente ir ao supermercado atento a essa estratégia e, de preferência, sem fome, para diminuir o interesse por esse tipo de alimento.Ter em casa alimentos que precisam ser preparados, dificulta o acesso a muitos "beliscos" supérfluos.

Procure preparar as refeições em ambiente que não permaneça olhando e desejando a comida. Comer devagar ajuda a comer menos.Evite dirigir, ver televisão ou filmes em cinema, comendo, não associe comida a atividades de um modo geral.

Procure não ter vida sedentária e aproveite mesmo as pequenas oportunidades, para se movimentar. Suba escadas no ambiente de trabalho: caminhe sempre que for possível: procure um tipo de atividade física que se adapte às suas possibilidades. O importante é não desistir dos hábitos alimentares que levam a uma nutrição sadia, com alimentos balanceados e bem distribuídos. O exercício físico deve ser incorporado, como grande auxílio, na manutenção do peso e da qualidade de vida

Veja mais sobre o assunto em nossas colunas de Nutrição com Dra. Rosana Farah e de Avaliação e Orientação Física com Profa. Priscilla de Arruda Camargo





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas