Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

10/07/2006
Hidrolipo, o que é isto?

Diminuir medidas perdendo gordura rapidamente é o sonho de muitos brasileiros, aliás, hoje em dia, mais de 70%. Foi pensando nisto que alguns médicos desenvolveram uma técnica menos traumática do que a lipoaspiração convencional, aquela que deixa grandes hematomas, edema e requer um tempo de recuperação.

Pois bem, a técnica tem um nome esquisito, mas é isto mesmo: hidrolipo ou lipoaspiração ultrassônica! Esta é a mais nova técnica divulgada de aspiração de gordura. Na verdade – de acordo com o cirurgião plástico Dr. Jaime Anger - ela é utilizada desde 1991, mas foi só no ano de 2004 que ela foi mais destacada. Dr. Jaime mesmo já a faz desde 1997. Você pode fazer esta lipoaspiração em uma hora, no consultório do seu médico e ir embora para casa. Maravilha não é? Calma, não é bem assim, para isto, é necessário observar e saber de algumas coisinhas importantes.

A “irmã” mais nova da lipoaspiração é feita com um “líquido milagroso” (Ringer Lactato acrescido de lidocaína e adrenalina) que será infiltrado no local; o objetivo é intumescer (encher de líquido) o tecido adiposo. A partir daí, aumentando-se o volume das células adiposas, pode-se ocasionar a destruição das mesmas, facilitando assim a ação das cânulas de lipoaspiração. O tecido adiposo intumescido facilita a passagem das cânulas, facilitando a ação de movimentação do vai-e-vem necessários para “atrair” os tecidos para dentro da cânula sob efeito da sucção. É como se a cânula fosse “soltar” a gordura do tecido para ser aspirada. Segundo Dr. Anger, “aos líquidos injetados podem ser acrescidos anestésicos e substâncias vaso-constritoras, o que auxilia na anestesia local e diminui muito o sangramento, que é o efeito indesejável na lipoaspiração”. Parece complicado não é? Mas fique tranqüilo, isto tudo é feito no consultório mesmo e dificilmente demora mais de uma hora. Só é contra-indicada em pacientes hipercolesterolinêmicos (com colesterol elevado), com distúrbios de coagulação, mulheres grávidas, portadores de doenças crônicas descompensadas (como diabetes e hipertensão, por exemplo) ou que sejam alérgicas à anestesia.

Não pense que, agora com a nova técnica, todos os seus problemas com gorduras estarão resolvidos. O limite de aspiração existe e deve ser respeitado para não causar danos gravíssimos podendo até ocasionar a morte do paciente. Não deixe a idealização da estética perfeita ultrapassar os limites do bom senso. “A quantidade de gordura a ser retirada é variável, mas não pode ultrapassar os 5% do peso corporal; em pessoas de 80 kg, às vezes, 4 kg puros de gordura já é um exagero e pode colocar em risco o paciente”, esclarece Dr. Anger.

Algumas áreas são mais propícias à aspiração, como por exemplo, o joelho e o culote. Alguns cuidados pós-cirúrgicos são necessários, da mesma forma que a lipoaspiração tradicional, como o uso da cinta elástica por pelo menos três semanas e a drenagem linfática. Os resultados dependem da região e da quantidade de gordura, mas em geral é possível eliminar cerca de 6 cm do abdome e até 8 cm dos culotes. Mas lembre-se, é animador, mas não deixe de conversar com um médico capacitado para saber limitações e indicações para o seu caso. Toda cautela é benvinda!





Mais Matérias

Veja mais

05/12/2014 - Queimação no estômago pode ser causada pelo estresse!


05/12/2014 - Dez motivos importantes para manter a vacinação em dia


24/11/2014 - Depressão pós parto masculina


24/11/2014 - Perda Óssea X Perda de peso


12/11/2014 - Intestino X Serotonina X Depressão




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas