Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

25/06/2010
Inverno, temporada de plástica?

Inverno: aberta a temporada de cirurgias plásticas

O inverno brasileiro começou no dia 21/6, com queda significativa da temperatura. E, segundo os meteorologistas, os próximos três meses serão de frio intenso. E é neste mesmo período que se registra outro fenômeno, sem necessidade de previsão e com vistas já para a estação seguinte: a grande incidência de cirurgias plásticas. Ao contrário dos termômetros, os indicadores nesta área apontam sempre para o alto. E o raciocínio é lógico: o tempo de intervalo entre as estações inverno e verão são seis meses, período necessário para o corpo apresentar os resultados e vestir o biquíni.

Mas, para o cirurgião plástico Dr. Alan Landecker, Membro Titular e Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e autor do livro “Cirurgia Plástica – Manual do Paciente”, existem outras razões que acrescentam pontos a favor aos meses de frio para realização do procedimento cirúrgico. A principal é o maior conforto para a recuperação da paciente após a operação. Além disso, o especialista cita outras vantagens da estação:

1) As temperaturas mais amenas são mais sugestivas ao repouso, facilitando a recuperação no pós-operatório;

2) A combinação “calor e cirurgia plástica” pode levar a um edema (inchaço) - comum no pós-operatório de qualquer cirurgia – mais acentuado, causando incômodo para o paciente, especialmente quando a pessoa já tem uma tendência natural de retenção de líquidos. Quando as temperaturas estão mais amenas, a área do edema tende a ser menos intensa;

3) Muitas intervenções cirúrgicas, como a lipoaspiração, demandam o uso de cintas modeladoras, que são mais toleradas durante períodos de temperaturas mais baixas;

4) As malhas ou outros curativos são facilmente escondidos pelas roupas mais largas usadas no inverno;

5) O inverno é um período do ano em que há menor exposição corporal. Além disso, a baixa incidência dos raios solares é fundamental para uma boa cicatrização, evitando o surgimento de manchas na pele e cicatrizes escurecidas;

6) O período de férias escolares faz com que muitas mulheres optem por operar nos meses de julho e agosto, já que tem disponibilidade para cumprir o repouso necessário para a recuperação.

O verão não é vilão: é preciso ter tempo!

Nenhuma dessas razões impede, entretanto, que a cirurgia plástica seja realizada no verão, mas tornam o inverno mais atraente. Para as mulheres que só têm tempo disponível para operar no calor, Dr. Landecker lembra o quanto é importante seguir as orientações pós-operatórias à risca. Afinal, as chances de alcançar bons resultados são as mesmas, independentemente da época do ano.

Segundo Dr. Landecker, o mais importante é dispor de tempo e logística adequados para o pós-operatório, pois uma recuperação mal feita influenciará diretamente no resultado da cirurgia. “O melhor momento para operar é quando dispomos de tempo suficiente, quando podemos voltar ao trabalho com calma, após cumprir o período de descanso e repouso recomendados”, acrescenta o cirurgião.

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Cirurgia Plástica e Saúde com Dr. Alan Landecker





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas