Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

18/09/2010
O que é a medicina antroposófica?

Com os avanços das pesquisas na área da saúde, a medicina convencional está se tornando cada vez mais especializada. Equipamentos modernos de medicina diagnóstica, novas técnicas de cirurgia e novos fármacos contribuíram para a especialização da medicina. De um lado, a mudança no cenário médico trouxe inúmeros benefícios no diagnóstico e tratamento de diversas doenças. Do outro, há uma incapacidade de compreender o ser humano como um todo. É justamente esta visão global que a medicina antroposófica resgata ao valorizar outros aspectos e observar a tríade corpo, mente e espírito.

Os fundamentos da medicina antroposófica surgiram na Europa, no início do século XX. No Brasil, o Conselho Federal de Medicina a reconheceu como prática médica em 1993 e o Ministério da Saúde, por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) já disponibiliza a medicina antroposófica à população em cidades como Belo Horizonte e São João Del Rei, por exemplo.

Para entender como funciona esta prática, uma situação cotidiana pode ser tomada como exemplo. Em uma consulta, o médico antroposófico vai considerar o quadro clínico do paciente (sintomas, dados da anamnese, exame físico, exames laboratoriais) como qualquer outro profissional, mas também vai pesquisar a vitalidade, o desenvolvimento emocional, a biografia, entre outros aspectos. Desta forma, o diagnóstico se torna mais profundo e individualizado.

A origem de algum desequilíbrio pode ser identificada e transformada por meio de uma terapêutica que envolve o uso de medicamentos produzidos com substâncias da natureza – minerais, plantas e até de alguns animais e de fitoterápicos. Em alguns casos, o uso concomitante de medicamentos alopáticos é indicado. “O médico antroposófico também orienta sobre a alimentação, o estilo de vida e a saúde em geral. A prática médica antroposófica entende o ser humano de forma integral e integrada, em suas diversas estruturas e contextos”, explica a médica Elaine Marasca, presidente da LUAAMA (Liga dos Usuários e Amigos da Arte Médica Ampliada).

Para a antroposofia, o homem possui quatro estruturas essenciais. Uma analogia pode ser feita com os quatro reinos da natureza e os quatro elementos alquímicos. São eles:

· Corpo físico: organização física / estrutura sólida / mineral / terra;

· Corpo vital ou etérico: organização vital / fundamento da vida / vegetal / água

· Corpo anímico ou astral: organização anímica / fundamento da organização sensitiva do homem (animal / ar)

· Organização do eu: parte espiritual que organiza a atuação dos outros três corpos (espírito / fogo)

Dra. Elaine Marasca explica que o médico antroposófico compõe seu diagnóstico após uma acurada indagação sobre estes 4 constituintes do ser humano. “Desta forma, o indivíduo é observado na sua integralidade”, finaliza.

No Brasil, são aproximadamente 500 profissionais médicos que atuam de acordo com os princípios da medicina antroposófica, lançando um olhar diferenciado sobre a relação médico-paciente focando a saúde, a qualidade de vida e o equilíbrio do organismo.





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas