Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

08/10/2010
O que a RPG pode fazer por você?

A pratica de esporte enrijece e encurta os músculos. Esses músculos enrijecidos esmagam articulações, que limitam movimentos e causam dores, fazendo com que o corpo não funcione bem.

O corpo humano é comparado ao motor de uma máquina. Depois de uma corrida, o carro não precisa passar por uma revisão? Pois o corpo funciona de forma parecida. Depois de uma atividade física há desgaste, por isso o corpo necessita de reparos. E isso não serve apenas para os atletas de alto nível, mas para qualquer pessoa que pratique esporte ou faça alguma atividade física e esteja preocupada em evitar lesões.

Alguns atletas podem conhecer um dia os problemas do excesso de treinamento, que leva os músculos ao enrijecimento e, conseqüentemente, à perda de potência. Isso acontece, pois a força muscular está diretamente ligada à flexibilidade. Um músculo nada mais é que um elástico vivo, ele só pode encurtar bastante se for bem estirado antes. É assim que, para ser eficaz, o lançador de dardo, por exemplo, estende o braço o máximo possível para trás antes de executar o lançamento.

Os músculos estáticos dos tenistas precisam ser alongados, pois a tendência é de serem sempre rígidos, como por exemplo, os peitorais, que podem impedir uma boa abertura dos braços e o uso devido dos músculos dos braços e ombros. Assim, acaba-se sobrecarregando as pernas, que, ao tentarem encontrar melhor flexibilidade para o corpo, terminam por sofrer contusões.

Ao contrário de outras técnicas da fisioterapia, a RPG consegue fazer um trabalho muscular global diferenciado. Ela reforça músculos que têm a tendência ao relaxamento (dinâmicos) e flexibiliza os que têm a incrível tendência a se encurtar (estáticos).

O papel da RPG é devolver aos músculos de forma global, seu melhor comprimento, auxiliar o atleta na prevenção e recuperação de lesões, melhorar o desempenho competitivo e corrigir possíveis desvios posturais, buscando sempre a normalização e a harmonia do aparelho esquelético para a melhor performance da Atividade esportiva.

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Ortopedia e Saúde com Dr. Roberto Ranzini





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas