Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

22/10/2010
Atenção aos hábitos cotidianos garante controle de osteoporose

Uma doença silenciosa: assim é a osteoporose, doença caracterizada pela perda da massa e diminuição da densidade óssea. O reumatologista da Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais, Carlos Parchen, explica que, por se tratar de uma doença assintomática, normalmente, os portadores só descobrem esse mal ao fraturarem algum osso fragilizado. A incidência de casos como esse tem aumentado, no entanto, avanços na pesquisa médica e a descoberta de hábitos que ligados a seu avanço têm apresentado soluções a quem sofre com isso.

Dentre os grupos mais afetados pela osteoporose estão os idosos e as mulheres, após a menopausa. No entanto, fatores nutricionais, hormonais e etários podem agravar a situação de risco a qualquer grupo. O consumo de álcool, o tabagismo e o sedentarismo também estão ligados ao avanço da doença. O uso de corticóides, medicamentos antiinflamatórios, portanto usadas no tratamento das inflamações, doenças reumatológicas, autoimunes e alérgicas, como alergias, por exemplo, é outro agravante para a predisposição de osteoporose. De acordo com Parchen, a saúde dos ossos depende da dose e da duração do tratamento com estas medicações. Nem as crianças estão livres das recomendações: se não mantiverem hábitos físicos e alimentares saudáveis, podem alvos da doença.

Segundo o reumatologista, a incidência de osteoporose tem aumentado, na sociedade, devido a diversos fatores, como o aumento da expectativa de vida – que enquadra mais gente nos fatores de risco – e a alta incidência dos fatores de risco negativos.

Controle e tratamentos

Questionado sobre a cura da osteoporose, o Dr. Parchen explica que “cura não é a palavra mais adequada, nesse caso: osteoporose tem controle”. Ele explica que o que se pode fazer para tratar a doença é controlá-la para evitar fraturas ósseas, que são as complicações mais comuns.

Um dos tratamentos mais aplicados, no combate à osteoporose, é a utilização de vitamina D. A vitamina ajuda na absorção de cálcio pelo corpo, para que ele possa ser utilizado na constituição dos ossos. Ela pode ser obtida através do contato da pele com o sol. Em lugares onde há pouca exposição ao sol, é importante incluir na dieta alimentos ricos em vitamina D, como óleo de peixe, peixes gordurosos (salmão, sardinha, atum), cogumelo e ovo. Uma alimentação rica em cálcio, propriamente dito, também é importante para evitar a osteoporose. Leite e derivados são imprescindíveis. No caso de quem tem intolerância a lactose, a solução são as outras fontes, como vegetais de folha verde escura e medicamentos com cálcio, por exemplo.

Para manter a qualidade de vida e evitar a perda de cálcio, o Dr. Carlos Parchen dá algumas dicas:

- Eliminar fatores de risco, como o tabagismo, o consumo de álcool e o sedentarismo;

- Expor a pele ao sol (antes das 10h e após às 16h);

- Ingerir alimentos ricos em cálcio, como o leite e seus derivados;

- Usar cálcio e vitamina D;





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas