Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

31/12/2010
Varizes

Cerca de 25 milhões de pessoas no mundo sofrem com varizes. A doença tem a hereditariedade como principal causa e desenvolve-se em pessoas que ficam muitas horas em pé ou sentadas. Segundo o cirurgião vascular Dr. Gerd Screen,, varizes são comuns em profissões que exigem pouca mobilidade, como balconistas, motoristas e profissionais que ficam muito tempo na mesma posição.

Como essas profissões reúnem a massa de trabalhadores, os casos de afastamento médico temporário e definitivo ocasionados por complicações das varizes estão entre os principais motivos de saúde, configurando grave problema social já que os profissionais impossibilitados de trabalhar oneram os cofres da previdência.

Exercícios são essenciais

Além da hereditariedade, há outros fatores que estimulam o aparecimento da doença. A gestação, por exemplo, aumenta a pressão venosa nos membros inferiores e pode provocar o surgimento de varizes. Com o avançar da idade, o número de casos de varizes também aumenta, sendo as pessoas brancas, entre 30 e 50 anos, as mais propensas, segundo evidências médicas.

Para evitar problemas crônicos, o ideal, segundo o especialista, é ficar atento aos principais sinais característicos da doença, que quando não cuidada adequadamente pode atingir estágios muito perigosos à saúde, como a da flebite, varicorragia (sangramento de varizes) e trombose venosa profunda.

Varizes atingem a 25 milhões

Melhor forma de prevenir a doença é realizar exercícios físicos regularmente

Os principais sintomas são dores tipo peso ou queimação nas panturrilhas no final do dia, inchaço nas pernas e tornozelos e manchas e ressecamento da pele. “Quando a pessoa apresenta algum sintoma crônico, não consegue trabalhar como de costume”, diz o médico.

Quem não pratica exercícios físicos também está propenso a ter a doença. Caminhada e natação são as melhores opções. No entanto, atividades de alto impacto, como aeróbica e cooper, não são recomendados, pois estimulam o desgaste das articulações.

Peso e calçado certos

A prescrição de tratamento necessita de avaliação médica para definir a melhor maneira de tratar cada caso. Mas, em geral, inclui exercícios, mudanças no hábito postural e uso de meias elásticas. Para dilatações menos intensas, é recomendada a injeção de substancias esclerosantes, laser ou radiofreqüência. Os resultados podem ser percebidos após o desaparecimento dos hematomas, que permanecem cerca de três semanas após as aplicações.

A cirurgia é recomendada para as veias mais dilatadas. “Todos os tratamentos dão bons resultados, desde que o paciente siga as orientações médicas, pois é fundamental a continuidade do acompanhamento, para escolher o método que melhor se adapte a cada organismo. Controle do peso, calçado ideal, exercícios regulares durante o dia de trabalho, e alternância na postura, são medidas que contribuem para o alívio da doença”, explica o médico do peso, calçado ideal, exercícios regulares durante o dia de trabalho, e alternância na postura, são medidas que contribuem para o alívio da doença”, explica o médico.

Como prevenir

Para evitar varizes há uma porção de práticas que, embora simples são muito eficientes:

• Adquira o hábito de dormir com as pernas elevadas; isto favorece o retorno do sangue. Para isso, use um calço debaixo do colchão ou sob os pés da cama.

• Ficar longo tempo em pé ou assentado pode ser prejudicial. Se você for obrigado a essas posições por causa do trabalho, é recomendável mexer os pés e pernas enquanto está sentado, levantar-se de vez em quando e caminhar rapidamente. Se for obrigado a ficar muito tempo em pé, levante-se e fique na ponta dos pés por instantes.

É importante, também, andar depressa. Este exercício é importante pois as contrações musculares que se produzem ao andar depressa agem como bomba que ajuda o retorno do sangue.

• Evite roupas apertadas ou ligas elásticas, pois dificultam a circulação.

• É importante eliminar os fatores que prejudicam as veias como excesso de peso corporal, prisão de ventre crônica e doses excessivas de hormônios.

•Mantenha bom equilíbrio postural mediante correção de qualquer deformidade nos pés.

• Renuncie a qualquer hábito tóxico como cigarro e consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Use também pouco sal e faça exercícios, principalmente caminhadas, natação e ciclismo

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Cardiologia com Dr. Augusto Uchida e no Módulo de Corrida com Emerson Vilela





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas