Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

04/09/2006
As verdades e mentiras sobre o álcool

Há alguns anos, vêm-se falando a respeito dos benefícios da ingesta alcoólica para o coração. As bebidas alcoólicas têm um efeito anticoagulante no sangue, isto é, dificultam a formação de coágulos dentro dos vasos sangüíneos, alteram as lipoproteínas, em especial aumentam o HDL-colesterol, promovem relaxamento das artérias, facilitam o controle da hipertensão arterial. De acordo com a origem árabe da palavra, álcool é al-kuhul, que significa líquido, mas este líquido – especificamente - tem prós e contras.

As bebidas à base de álcool têm como seu principal “composto” o etanol, de onde vem o nome álcool etílico. Os variados tipos podem advir de fermentações de produtos naturais, como frutas e grãos. Os vinhos vêm da uva, a cerveja da cevada e as outras de fermentações diversas de mel, arroz, mandioca, etc. Já as bebidas destiladas, como rum, cachaça (pinga), uísque, vodka e gim, vêm da destilação das fermentações. As fermentadas, normalmente, têm baixas concentrações alcoólicas, por exemplo, a cerveja em torno de 8%, já as destiladas, pode chegar até a 45%!

Os efeitos benéficos parecem ser mais evidentes com o vinho do que com outros tipos de bebidas, pelo alto conteúdo de substâncias chamadas flavonóides no vinho. Estes compostos - que também são encontrados em frutas, vegetais e alguns tipos de chás - são importantes na síntese de antioxidantes, além de terem outros efeitos na circulação. Quando se mistura bebidas fermentadas e destiladas, os efeitos colaterais costumam ser piores e mais potentes.

Por outro lado, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas leva ao aparecimento de doenças do fígado principalmente, a longo prazo, a cirrose, ao descontrole da hipertensão, aparecimento de gastrites e câncer em trato gastrointestinal, além das chamadas “doenças sociais”, ou seja, propensão à agressividade, aumento no risco de acidentes de trânsito e no trabalho, crimes sexuais, assassinatos, assaltos, etc. No Brasil, a quantidade permitida por litro de sangue, é 0,6g. Acima disto será considerado excessivo e você será autuado. O álcool também pode causar deficiência de vitaminas, como a B1, B2, B6, B12 e C, o que deixa o sistema imunológico debilitado, favorecendo surgimento de gripes, infecções e indisposição geral.

As pesquisas sugerem efeito benéfico com uma a duas doses por dia. Os efeitos maléficos do álcool, no entanto, dependem de uma suscetibilidade individual e aparecem, geralmente, com doses menores em mulheres.

Não se pode, portanto, pelas evidências atuais, recomendar a ingesta alcoólica para prevenir a doença coronariana para todas as pessoas. Como em tudo na vida, no entanto, a moderação e prudência são as melhores formas de encarar o assunto. O teu médico continua sendo a pessoa mais indicada para conversar a respeito, já que só ele pode te dizer se você tem algum motivo para evitar o álcool.





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas