Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

06/05/2011
Hérnia de disco pode antecipar aposentadoria

Atualmente, muitos profissionais investem minutos valiosos para praticar atividades laborais na tentativa de evitar doenças relacionadas ao trabalho, como: dores na coluna, LER e até hérnias de disco. Dentistas, arquitetos fisioterapeutas, carteiros, cabeleireiros, motoristas, mecânicos, secretárias, entre outros que passam muitas horas na mesma posição – sentados ou em posturas inadequadas - são alguns dos mais prejudicados.

“Poucas são as pessoas que se preocupam em fazer atividades físicas, como musculação ou pilares - e manter uma postura correta no trabalho. Exagerar no carregamento de peso (acima de 10% do peso do indivíduo), ficar muito tempo em uma mesma posição, repetir os movimentos por muitas vezes durante o dia ou mesmo executar tarefas com o tronco para frente - esta é a postura que mais sobrecarrega os discos intervertebrais, são alguns dos fatores que devem ser evitados. A recomendação para esses profissionais é a prevenção, mas quando o problema surge é preciso procurar um tratamento o quanto antes”, explica Helder Montenegro, fisioterapeuta osteopata e fundador do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral.

Tratamento convencional combinado com exercícios

Para os profissionais que já sofrem como problemas na coluna, como a hérnia de disco e não querem se submeter a uma cirurgia, o tratamento convencional tem apresentado bons resultados. Segundo a Revista da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos, somente 10% dos casos de hérnia de disco precisam de cirurgia.

“A Reconstrução Músculo-Articular da Coluna Vertebral - RMA Vertebral une o trabalho da fisioterapia manual com a tecnologia das mesas de tração e descompressão e do Stabilizer - equipamento que condiciona o paciente a usar o músculo transverso do abdômen, e exercícios de musculação. A união de todos esses fatores permite que o paciente não tenha mais dor e inicie um trabalho focado no fortalecimento dos músculos posturais, evitando a recidiva “, explica o fundador do ITC Vertebral.

A técnica do RMA Vertebral, desenvolvida pelo Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral tem apresentado, tem apresentado resultado equivalente a 87% dos casos resolvidos. E segundo Helder Montenegro, isso só é possível se houver comprometimento do paciente na manutenção do tratamento, ou seja, ele precisa fazer exercícios como musculação e Pilates para fortalecer o transverso do abdômen.

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Ortopedia e Saúde com Dr. Roberto Ranzini





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas