Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

17/06/2011
Como diferenciar o choro do bebê

Os bebês choram! E logo ao nascer, esperamos ouvir o choro do bebê e se não ouvirmos, é preciso estimulá-lo. E se ele não chorar, pode ser motivo de preocupação.

Segundo a psicóloga, Cynthia Boscovich, “chorar é sinal de saúde para os bebês e eles precisam chorar e fazem isto por vários motivos, pois é a forma que tem inicialmente de se comunicar com o mundo”.

O choro dos bebês muitas vezes leva as pessoas a terem dúvidas a respeito de como lidar com eles. Ela explica que o bebê quando vem ao mundo tem inúmeras necessidades que precisam ser atendidas. Ele sente fome, sono, calor, frio, dor, irritação, dentre outras tantas coisas e para isto precisa que alguém o atenda e lhe proporcione bem estar, mas também necessita do carinho e da compreensão de outro ser para existir e esperamos que quem possa executar estes cuidados seja a sua própria mãe.

A psicóloga explica que o bebê chora por inúmeros motivos e a mãe que está debruçada sobre os seus cuidados, consegue perceber isto com muita facilidade.

Mas como saber por qual motivo um bebê está chorando?

Cynthia comenta que nem sempre o choro do bebê significa que ele está sofrendo, entretanto cada situação tem uma característica diferente e cada bebê tem sua forma de comunicar isso, daí a importância de se conhecer cada criança para poder compreendê-la.
“Geralmente o bebê com dor, sinaliza onde está doendo. Por exemplo, com dor de barriga, ele pode esticar as perninhas, com dor se ouvido, pode passar a mão no rosto. Com sono, o choro lembra irritação, parece incomodado. Porém cada bebê tem o seu jeito até de sentir dor, uns são mais sensíveis enquanto outros resistem mais às dores, por isso é preciso conhecê-lo. Mas não é possível conhecer um bebê sem estar com ele, sem prestar os cuidados a ele de forma constante e regular”, afirma.

Conforme ele vai crescendo, a forma de se comunicar se transforma e ele aprende a balbuciar, a demonstrar contentamento ou descontentamento com sinais corporais, como por exemplo: aceno de cabeça, sorrisos ou expressões faciais, antes de aprender a falar, explica a psicóloga.

“O bebê não vem com manual de instrução, mas é possível compreendê-lo se estiver atento aos seus sinais. O choro pode significar muita coisa, como satisfação, dor, fome e também tristeza”.

Mas o que fazer quando o bebê não pára de chorar?

Ela nos diz que quando isto acontece, é importante manter a calma. “A tranquilidade dos pais, facilita compreender o motivo pelo qual o bebê está chorando e a observar os sinais que ele dá. Após isto, é importante atendê-lo. Se estiver com fome, deve-se alimentá-lo, se estiver com frio ou calor, adequar sua vestimenta, se estiver com dor, providenciar o alívio da mesma, assim como fornecer o afago necessário ou até mesmo permitir que ele possa chorar para exercitar os seus pulmões e nestas horas a sorte de ter um vizinho que não reclame do barulho pode ajudar muito”, comenta.

Um bebê chorando às vezes apavora as pessoas e identificar o choro do bebê pode parecer uma tarefa difícil, no entanto “a mãe que está voltada aos cuidados de seu filhinho e adaptada às suas necessidades, consegue fazer isto com muita naturalidade”, ressalta a psicóloga.

Serviço:
www.cuidadomaterno.com.br

Veja mais sobre o assunto em nossa coluna de Comportamento com Dra. Silvia Bolognani





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas