Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

26/08/2011
Qualidade de vida no trabalho!

Depois da cama, o lugar onde passamos a maior parte do tempo é no trabalho, lá é onde construímos a nossa segunda família e colocamos em prática tudo o que aprendemos na escola, na faculdade e com nossas experiências de vida. Se fizer frio ou calor, sol ou chuva, garoa ou neve, lá será o nosso destino todos os dias, por muitos e muitos anos, até o dia que, por alguma razão, decidiremos parar ou nos aposentar - algumas pessoas, inclusive, optam por continuar trabalhando após a aposentadoria. Por mais que você troque de ambiente, mude de trabalho, troque de chefe ou, até mesmo, prefira trabalhar fora do país, alguma rotina você será destinado a cumprir, mas, além das experiências, existem alguns importantes hábitos que devemos carregar na mala, em todas as trajetórias profissionais, para que além de muito sucesso, possamos nos manter saudável.

Quando pensamos em trabalho, pensamos em desafios, carreira, dinheiro, sucesso... e deixamos, muitas vezes, a saúde de lado por diversos motivos; sendo que o principal deles, é o tempo. O tempo, rei de todas as obras da vida, ora escasso; ora não, deve ser o primeiro a considerarmos. Primeiro, pense no seu tempo de sono, quanto tempo você dormiu está noite? Para ter uma boa noite de sono, o ideal são 8 horas no mínimo, o sono é um importante controlador e reabilitador de energias! Para que o corpo consiga associá-lo à alimentação e às atividades do dia a dia é importante manter uma disciplina e um cuidado especial com esse quesito, procure dormir cedo e acordar cedo, assim, além de aproveitar mais o dia, você terá mais disposição para o trabalho e para as demais atividades. “Estimulamos nossos associados, por meio de textos, artigos e projetos que implantamos para promoção principalmente de saúde, bem-estar para trabalhar, significa estar apto para inovar e produzir muito mais”, afirma a presidente do Sindicato das Secretárias do Estado de São Paulo, Isabel Cristina Baptista.

Após uma boa noite de sono e algumas horas em jejum, o corpo pede outra ação importante, o café da manhã, para repor as energias perdidas durante o período de sono e normalizar o metabolismo. O ideal é realizar o café da manhã até 2 horas após acordado, e para quem está acostumado a fazer essa refeição no trabalho, mas o tempo para chegar até lá ultrapassa esse período, procure fazê-la em casa.

Ao chegar ao trabalho, mesmo após ter enfrentando um trânsito cansativo, a noite de sono e o café da manhã deixarão o seu corpo e mente preparados para iniciar as atividades. Procure sempre ter, em sua mesa, uma garrafinha com água, o ideal é consumir 2 litros por dia. Não deixe de almoçar, depois do café da manhã, outra refeição de extrema importância é o almoço, varie os grupos de alimentos e capriche principalmente nos legumes e nas verduras. Durante o dia, faça, no mínimo, dois intervalos pequenos para levantar, esticar as pernas e, assim, você poderá aproveitar para fazer um lanche da tarde e trabalhar o seu network – conversar com as pessoas ao seu redor sobre outros assuntos, ajuda a diminuir o estresse e estreitar as relações, isso fará com que você retome as suas atividades com mais energia.

Mantendo um padrão saudável diário, você conseguirá ter o corpo e a mente preparados para criar, desenvolver, pensar, elaborar e conquistar grandes projetos e desafios. Uma pesquisa feita no ano de 2003 apontou o Brasil como o 2° colocado no ranking de aumento de produtividade no trabalho, na década de 1990. Esse número foi caindo e, neste ano, já em 38° no ranking – com 59 países, o Brasil caiu mais seis posições, passando para a 44° no que se refere à produtividade, eficiência empresarial e custo de vida, enquanto que os EUA e Hong Kong lideram a lista dos colocados.

Esse dado demonstra exatamente os perfis que encontramos no mercado de trabalho hoje, a produtividade do Brasil cai em relação aos países que oferecem estrutura e, principalmente, atividades e benefícios para que os funcionários melhorem a produtividade, dessa maneira, mantendo atitudes saudáveis e qualidade de vida. O profissional, por sua vez, acaba não praticando pequenos hábitos que ajudam a preservar e conservar a saúde e isso interfere diretamente no trabalho e estimula o surgimento de doenças. Poucas empresas hoje se preocupam com esse dado, pois, para a maioria, é menos “custoso”, muitas vezes, substituir um profissional do que investir em projetos de qualidade de vida. “Procuramos sempre incentivar as empresas com projetos de melhoria de qualidade de vida para os funcionários, promovemos eventos, estimulamos a implantação de projetos e, principalmente, acompanhamos os profissionais em suas trajetórias, pretendemos, com essa ação, acima de tudo, valorizar o profissional”, conclui Isabel.







Veja mais sobre o assunto em nossas colunas de Qualidade de Vida com Priscilla de Arruda Camargo, Liderança para Mulheres com Flavia Lippi e Motivação e Liderança com Nilson Redis Caldeira





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas