Saúde
Colunistas
Artigos dos colunistas      Teste do Cochilo      Teste Saúde Digestiva      Entrevistas      Descubra seu tipo de Relacionamento

06/11/2006
Motive-se e aumente a auto-estima com a atividade física

É sabido que as alterações sazonais podem provocar mudanças no estado de humor de algumas pessoas, a tal ponto de haver uma definição para um tipo de depressão ligada ao ciclo das estações do ano. Apesar disto, uma maior parte da população deixa de praticar exercícios e atividades físicas quando se aproxima a queda da temperatura geral e, não há como nos caso dos depressivos, justificativas orgânicas.

O que leva à corrida às academias, parques, clubes e quadras no verão e que nos afasta nos outros períodos do ano? Como fazer para alterar este ciclo?

Para responder estas questões é necessário refletir sobre os benefícios da atividade física na qualidade de vida dos praticantes, correlacionando-os ao "investimento" emocional que a pessoal faz ao envolver-se nas atividades esportivas.

Há três motivos principalmente que levam as pessoas a praticar esportes: em função de necessidades especiais (normalmente por indicação médica), por motivos estéticos e por desejos esportivos (o gosto pela prática). Em cada uma das possibilidades o sujeito terá um objetivo e um tipo de desgaste para a prática física, do mesmo modo que perceberá ou não diferentes tipos de "resultados" ou benefícios. De qualquer forma, numa etapa inicial os benefícios são menores em função da necessidade de adaptação ao novo ritmo/estilo de vida, mas a médio e longo prazo serão facilmente reconhecidas as vantagens da prática de atividade física.

Dentre estas 'vantagens' destacamos que, provavelmente, um sujeito que inicia um programa de atividade física e se mantém realizando-o por um período superior a quatro semanas sentirá os efeitos em sua auto-estima primeiramente pelo simples motivo de haver conseguido cumprir o objetivo de realizar atividade física e, paralelamente, ao sentir os efeitos objetivos como o bem estar físico, as mudanças estéticas e os bons resultados médicos. É comprovado cientificamente que, a adaptação e fidelização às atividades acontecerão após seis semanas praticando-se pelo menos 3x/semana.

Como num efeito de retro-alimentação, esta pessoa poderá perceber-se estimulada a manter o programa de atividade física e até inserir alterações (desde que orientado por um profissional da educação física), sofrendo então os efeitos da chamada motivação. É possível também que este bem estar geral e a elevação da auto-estima sejam generalizados a outros setores da vida, conseqüentemente ampliando os efeitos psicológicos da prática esportiva para toda a qualidade de vida.

Por fim, é importante apontar uma armadilha neste sistema, pois, à medida que a atividade física é realizada ao longo do tempo, alguns benefícios físicos deixam de ser percebidos, pois haverá uma estabilização da condição do praticante, o que pode gerar então, o desânimo e desmotivação, que levarão ao abandono da prática. Aí será o momento de procurar mais uma vez orientação e fazer uma avaliação física, a fim de alterar o treino, o ritmo e a intensidade para os resultados continuarem acontecendo, mesmo que mais lentamente.

Por Dra. Marisa Markunas, psicóloga.





Mais Matérias

Veja mais

26/09/2016 - Convulsão: doença ou sintoma?


16/05/2016 - 10 motivos para cuidar de seus pés


16/05/2016 - Falta de Vitamina D afeta a fertilidade!


29/03/2016 - Perda de audição pode começar logo na infância!


29/03/2016 - Quando o cansaço pode acusar que a saúde não vai bem?




Clique aqui e veja todas as matérias

Encontre os melhores preços de medicamentos e leia bulas