Colunistas

Profa. Priscilla de F. de Arruda Camargo
Qualidade de Vida
Artigos | Currículo   

Protocolos de Composição Corporal

1. Avaliação da Composição Corporal:

1.1. Número de células gordurosas:

- normal: 35 bilhões com 0,2u
- obeso gordo: 75 bilhões com 0,9u
- obeso “emagrecido”: 75 bilhões com 0,2 a 0,6u

- a hiperplasia acontece até os 2 anos, depois na pré-puberdade (9 a 12 anos) e na obesidade mórbida.

100 kcal a + /dia = 4,7 kg/ano a +

1.2. Gordura essencial ou sexo específica:
Homens: 3%
Mulheres: 12%

- ICQ = índice cintura quadril



Um problema deste método é que a circunferência de quadril para mulheres muito grandes, mascaram a verdadeira relação. Para isto, um estudo propôs só medir a circunferência de abdômen:

1.3. Padrões de Adiposidade (American College, 1998)
normal : homens até 18%
mulheres até 27%

sobrepeso: homens de 19% a 23%
mulheres de 28 a 32%

obesidade: homens acima de 23%
mulheres acima de 32%



1.4. Método de Fracionamento:

1.4.1. Direto: dissecação de cadáveres

1.4.2. Indiretos:

Físicos

b) Pesagem Hidrostática : tambem conhecida como densitometria, baseia-se no princípio de Arquimedes, onde “todo corpo mergulhado nem fluido (líquido ou gás) sofre, por parte do fluido, uma força vertical para cima, cuja intensidade é igual ao peso do fluido deslocado pelo corpo” (Carron & Guimarães, 1997). Assim, quando um corpo é pesado dentro da água é possível obter seu volume e através da relação entre massa e volume, calcula-se sua densidade (Going, 1996)





b) DEXA: é a densitometria com emissão de raios-X de dupla energia (DEXA) para medir a densidade do osso e avaliar a composição corporal. Utilizada como rotina no diagnóstico da osteoporose, analisa o conteúdo mineral ósseo de coluna lombar e fêmur proximal - dois principais sítios de fraturas. O princípio básico do DEXA é a utilização desta donte de raios-X com um filtro que converte um feixe de raio-X em picos fotoelétricos de baixa e alta energia que atravessam o corpo do indivíduo. A obtenção da composição corporal é feita através da medida de atenuação dos picos fotoelétricos no corpo.

c) Pletismografia: é um método relativamente recente para avaliação da comp. corp., com a vantagem de ser simples, seguro e requerer uma cooperação mínima do avaliado. Porém, exige equipamento complexo, sofisticado e de alto custo (U$ 40.000,00). A avaliação através da pletismografia consiste de uma câmara cujo modelo mais utilizado na atualidade é o BOD POD - Body Composition System.. Através de um software específico, instalado em um microcomputador conectado à câmara, são determinados variações de volumes de ar e de pressão em seu interior, com a câmara desocupada e com o avaliado, além de variáveis pulmonares necessárias às estimativas do volume corporal (Guedes & Guedes, 1998). Os procedimentos têm como base a aplicação têm como base a aplicação da lei de deslocamento de ar de Boyle (Garrow et alii, 1979). Isto em um ambiente fechado com temperatura constante, pode ser representado pela expressão:


P1.V1 = P2.V2


Químicos: contagem de potássio radioativo, entre outros.

14.3. Duplamente Indiretos:

Futrex: interactância de infra-vermelho

Bioimpedância :
avaliador = pouca participação/ atuação
avaliado = grande participação / contribuição


contra-indicação absoluta: marcapasso


Preparações a serem seguidas para validar o teste:

1. não utilizar medicamentos diuréticos nos 7 dias que antecedem o testes;
2. manter-se em jejum pelo menos nas 4 horas que antecedem o teste;
3. não ingerir bebidas alcoólicas nas 48 horas anteriores ao teste;
4. não realizar atividades físicas extenuantes nas 24 horas anteriores ao teste;
5. urinar pelo menos 30 minutos antes do teste, e,
6. permanecer, pelo menos, 5 a 10 minutos deitado em decúbito dorsal, em total repouso antes da execução do teste.


Após todos estes procedimentos, só deve-se aceitar o teste, se o valor obtido de água corpórea for de 69 a 73,5%.


Somatotipo: tem sido amplamente utilizado para descrever grupos de atletas de elite (Carter, 1984). Os somatotipos básicos são: endomorfo, ectomorfo e mesomorfo.

Valor absoluto de dobras: topografia, somatória e média das dobras

IMC

Peso Ideal Teórico: PIT




Equações de Predição: perímetros, dobras, diâmetros, etc

Tanita: balança

Resultados: para mulheres = superestimou em + de 10 a 12%
para homens = superestimou em + de 5 a 6%

IMC
Tabela que utilizaremos no programa novo: OMS, 1999



OBS. IMPORTANTE: PARA IDOSOS (ACIMA DE 65 ANOS) DE 22 A 27 AINDA É NORMAL

O IMC não é um bom parâmetro para atletas








Veja todos os artigos
Responsabilidade Humana, um novo conceito em qualidade de vida!
Que músculo é este?
As funções dos hormônios
Por quê terceirizar a Avaliação e Orientação Física?
10 hábitos para uma vida saudável!
Treinamento para caminhada e futura corrida
No ritmo "incerto"
Avaliação da Composição Corporal
Limite: você o conhece e o respeita?
Avaliação postural
O teste ergométrico
Prescrição de exercícios
Ergoespirometria
Hipertensão
Protocolos de Composição Corporal
Creatina
Creatina – parte II
Força X Resistência Aeróbia - o que fazer primeiro???? - O ideal é priorizar os objetivos
Retorno à atividade física pós-tratamento cardiológico
Prescrição de exercícios pós-tratamento cardiológico
Treinamento para caminhada e futura corrida
Aula de Bike: Não é para todos
Por quê é tão difícil emagrecer e manter-se magro(a)?
É necessário suplementar?
Importância de medir a Freq. Cardíaca
Recuperar é preciso !
Exercício e fumaça
Fazer ou não musculação?
Seu corpo não pode estar CONTRA sua saúde
Cuidar da possível obesidade deve começar cedo
Hormônios e o Exercício
Prevenção ainda é o melhor remédio

Como você costuma se preparar para o verão?

Fazendo dieta
Com tratamentos estéticos
Começando ou intensificando os exercícios
Não mudo nada minha rotina



:: Resultado Parcial